F1: FIA perde profissionais importantes de departamento jurídico

Pierre Ketterer, diretor de governança e regulamentação, e Edward Floydd, chefe de assuntos jurídicos comerciais seguirão outros caminhos. Entidade ressalta chegadas em reformulação

A huge FIA flag flies on the grid

A huge FIA flag flies on the grid

Mark Sutton / Motorsport Images

Dois altos executivos do departamento jurídico da FIA, com forte envolvimento na Fórmula 1, estão deixando a organização, à medida que um recente êxodo de membros da equipe do órgão regulador continua.

Pierre Ketterer, diretor de governança e regulamentação, e Edward Floydd, chefe de assuntos jurídicos comerciais, ambos dos quais tiveram participação nas negociações do Pacto de Concórdia em nome da FIA, estão partindo.

Leia também:

Ketterer, que assumirá um novo cargo no Comitê Olímpico Internacional em abril, ingressou na FIA em 2010.

Ele sempre foi considerado um dos principais players jurídicos da organização, representando-a em casos disciplinares tanto na F1 quanto em todo o espectro mais amplo do esporte, bem como em questões externas, e também esteve fortemente envolvido em questões de conformidade.

Sob o ex-presidente Jean Todt, ele liderou as negociações da FIA para o atual Pacto de Concórdia que vai até 2026, criou as regras judiciais e disciplinares da FIA em 2011 e foi uma peça-chave no desenvolvimento do código de conduta de Covid-19 que permitiu a retomada da F1 em 2020.

A saída do homem de 45 anos foi formalmente confirmada às equipes na reunião da Comissão de F1 em Londres nesta segunda-feira.

"Sentirei falta de Pierre pessoal e profissionalmente", disse o presidente da FIA, Mohammed Ben Sulayem, ao Motorsport.com. "Conheço-o há 14 anos, muito antes de me tornar presidente da FIA. Sempre o achei meticuloso em seu compromisso de servir à Federação e aos nossos membros.

"Ele foi uma figura proeminente e respeitada em nossa organização. Gostaria de agradecê-lo por sua contribuição inestimável e profissionalismo inabalável. Estou confiante de que, com a equipe que Pierre montou, a governança e os assuntos regulatórios da FIA estão em boas mãos.

Mohammed Ben Sulayem, FIA President

Mohammed Ben Sulayem, FIA President

Photo by: Jake Grant / Motorsport Images

"Ele decidiu seguir uma nova direção em sua carreira após anos de serviço leal, e desejo-lhe sucesso em seu novo cargo."

"Sou apaixonado por esportes e ingressar no COI é uma espécie de sonho", disse Ketterer ao Motorsport.com. "Passei 14 anos na FIA e queria buscar novos desafios em outra organização esportiva. Realmente queria continuar no esporte.

"É um momento agridoce para mim, pois estou muito triste em deixar o automobilismo e deixar colegas e amigos. Tenho um relacionamento muito importante com o presidente, sei que é difícil conquistar sua confiança, e tivemos ótimos momentos nos últimos dois anos."

Floydd era o principal consultor jurídico civil e comercial da FIA e foi o principal negociador e consultor jurídico para acordos com promotores de campeonatos, e como tal também esteve envolvido nas discussões do Pacto de Concórdia.

Ketterer e Floydd se juntam a um número crescente de pessoas que deixaram a FIA nos últimos meses por razões não relacionadas, uma lista que inclui notavelmente o ex-diretor esportivo da F1 Steve Nielsen e o diretor técnico Tim Goss.

Goss foi recentemente nomeado pela VCARB como diretor técnico, em que se juntará a outro ex-membro da FIA na ex-gestora técnica da Formula E Alessandra Ciliberti, que se tornou gerente do processo de design na equipe de Faenza.

Deborah Mayer, que foi presidente da Comissão de Mulheres no Automobilismo, optou por não renovar seu contrato no final do ano passado.

Tim Goss is among those to have recently left the FIA

Tim Goss is among those to have recently left the FIA

Photo by: Sutton Images

Vários outros membros menos proeminentes da equipe da F1 também saíram, mas a FIA também tem contratado enquanto passa por um processo de reestruturação sob Ben Sulayem.

Como parte desse processo, foi criado um novo cargo de diretor jurídico-chefe e recentemente nomeado Paul O'Dowd, que anteriormente era conselheiro jurídico geral do grupo na McLaren Applied, a empresa que faz uso da tecnologia da equipe irmã na F1 em outros campos.

"A FIA vem passando por uma transformação em grande escala nos últimos 12 meses", disse um porta-voz ao Motorsport.com.

"Criamos 10 novos departamentos reestruturando a Federação para ser mais adequada para o futuro.

"Embora haja pessoas saindo para outras oportunidades, também recebemos novos membros, como três novas contratações para a equipe de gerenciamento nos últimos meses, nomeadamente diretor jurídico-chefe, diretor comercial-chefe e diretor sênior de sustentabilidade e EDI [igualdade, diversidade e inclusão]. Também adicionamos numerosos funcionários a cargos-chave em esportes e mobilidade."

As CONSEQUÊNCIAS do 'fico' de Norris: RED BULL vai atrás de QUEM agora que Lando ficará na McLaren?

Podcast #268 – O que será do futuro de Horner e Red Bull?

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1: Ex-Mercedes, chefe da Williams crê que equipe voltará mais forte após perder Hamilton
Próximo artigo F1: Alpine apresenta “audacioso” A524 e continua ‘revezamento’ de cores

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil