Fórmula 1 GP da Austrália

F1: FIA proíbe que equipes escalem alambrados do pitlane em comemorações

Na realidade, documento enviado às equipes pelo diretor de provas Niels Wittich reforça proibição já prevista em Código da FIA

The Red Bull team cheer from the pit wall as Max Verstappen, Red Bull Racing RB19, 1st position, takes victory

A Federação Internacional de Automobilismo enviou nesta quinta às equipes uma notificação que deve acabar uma tradição da Fórmula 1. Segundo apurado pelo Motorsport.com, os times poderão ser penalizados caso seus membros subam nos alambrados do pitlane para comemorações na linha de chegada dos GPs.

Essa manobra vem para proibir uma tradição de anos, com mecânicos e engenheiros se juntando para celebrar os bons resultados de seus carros. Essa mudança nas normas passa a valer já no GP da Austrália deste fim de semana.

Leia também:

Isso vem após o GP da Arábia Saudita, quando membros da Red Bull e da Aston Martin foram vistos subindo no topo do alambrado da reta principal do circuito de Jeddah celebrando os resultados de Sergio Pérez, Max Verstappen e Fernando Alonso. Essas imagens também aconteceram no Bahrein, sendo algo comum na F1 moderna.

A mudança foi revelada nas notas de segurança pré-evento do diretor de provas Niels Wittch. O documento inclui a frase "é proibido subir a cerca de detritos do pitwall em qualquer momento", fazendo referência ao Apêndice H, Artigo 2.3.3 do Código Desportivo Internacional da FIA.

Parte dessa regra cobre essa situação em particular sobre subir o alambrado, dizendo que "membros das equipes somente poderão estar no pitlane imediatamente antes de serem obrigados a trabalhar em um carro, devendo sair assim que o trabalho for concluído".

"É proibido que as pessoas subam na cerca de detritos do pitwall em qualquer momento. Qualquer ação de uma equipe violando essa proibição será repassada aos comissários".

Isso significa que a nova situação não é impactada por uma regra inédita, mas sim uma interpretação mais rígida do Artigo 2.3.2 do Apêndice H.

 

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

Mas acredita-se que dificilmente uma punição dessas resultaria em mudanças no resultado de um GP, mas mesmo uma multa pode complicar a situação de uma equipe na era do teto orçamentário.

Um ponto notável dessa nova situação é que em Melbourne é impossível para as equipes repetirem as imagens de Jeddah. As cercas na maioria dos circuitos é vertical apenas até certo ponto, tendo um ângulo para evitar que detritos voem para dentro do pitlane, sendo o mesmo caso do outro lado, protegendo o público nas arquivancadas.

Mas em Melbourne existem painéis de vidro, permitindo uma visão melhor aos fãs e que impede que os membros das equipes escalem.

Para evitar algo mais extremo, foi apurado que a FIA ainda considera permitir que os membros das equipes ocupem os vãos entre as cercas metálicas, usados para mostrar as placas aos pilotos.

Giaffone opina: Max Verstappen não quer ter amigos e lembra Fernando Alonso, Red Bull vai 'liberar' Pérez. E Hamilton?

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast: treinos que valem pontos? F1 vai 'longe demais' com entretenimento?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Hamilton reage a condenação de Piquet por ofensas; confira
Próximo artigo F1: Verstappen 'rebate' Pérez sobre Red Bull e critica até Twitter após polêmica na Arábia Saudita

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil