F1: GP de Miami será realizado na primeira quinzena de maio em 2022

Fala de Stefano Domenicali indica possibilidade da etapa de Miami não ser realizada em dobradinha com o GP do Canadá, realizado em junho

F1: GP de Miami será realizado na primeira quinzena de maio em 2022

Apesar da temporada 2021 da Fórmula 1 ainda nem ter chegado à metade, a categoria já se planeja para 2022 e Stefano Domenicali, atual CEO, já prevê que o novo calendário seja divulgado em setembro ou outubro, mas adiantou a provável data da estreia do GP de Miami: primeira quinzena de maio.

A introdução de um segundo GP nos Estados Unidos, nas ruas de Miami, era o primeiro desejo da Liberty Media desde que assumiu o comando da F1, ainda em 2017, e que agora se tornará realidade. 

Leia também:

Apesar de críticas de moradores locais, o plano para o GP simplesmente mudou de local: do centro da cidade para a região do Hard Rock Stadium, casa do Miami Dolphins na NFL.

A construção do circuito em Miami Gardens segue a pleno vapor. No mês passado, foi colocado o primeiro asfalto no traçado de 5,41 quilômetros de extensão, algo que não estranha a ninguém, já que é possível prever que o GP acontecerá em cerca de nove meses.

"Sequer estamos na metade da temporada 2021, mas já estamos planejando 2022 há algum tempo", disse Domenicali. "Há muitas possibilidades para o calendário do próximo ano".

"Esperamos apresentar o calendário provisório em setembro, outubro. Mas já podemos confirmar que o tão esperado GP de Miami será realizado na primeira quinzena de maio".

A alocação do GP de Miami na primeira metade do ano já era esperada, com a F1 buscando manter a etapa separada da outra corrida nos Estados Unidos, a de Austin, realizada tradicionalmente no fim de outubro.

 

Mas o que pode ser tratado como surpresa é a realização da etapa na primeira quinzena de maio, já que esperava-se que Miami estivesse vinculado ao GP do Canadá, tradicionalmente realizado em junho.

É preciso aguardar também o calendário provisório para entender como que o posicionamento de Miami impactará a abertura do trecho europeu da temporada, que tradicionalmente começa na primeira quinzena de maio com o GP da Espanha.

Apesar de ainda não ter uma data definitiva para o GP de Miami, Domenicali disse que certamente a procura é intensa.

"A demanda por ingressos é alta, mesmo que a venda não tenha começado oficialmente. Também desejamos que isso aconteça também com o GP da Rússia em São Petersburgo a partir de 2023".

Os ingressos para o GP de Miami serão colocados a venda assim que houver uma data definitiva. Em Austin, o interesse pela F1 também é grande. Recentemente, a organização do GP dos Estados Unidos colocou a venda 20 mil ingressos extras para a edição de 2021, marcada para 24 de outubro.

EXCLUSIVO: BURTI rompe silêncio sobre F1: Hamilton é MAIS LIMPO que campeões como SENNA e SCHUMACHER

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual piloto merece uma segunda chance na F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Todt: "Michael Schumacher sobreviveu graças a Corinna, mas com consequências"
Artigo anterior

F1 - Todt: "Michael Schumacher sobreviveu graças a Corinna, mas com consequências"

Próximo artigo

F1: Marko volta a culpar Mercedes por perdas "significativas" no campeonato

F1: Marko volta a culpar Mercedes por perdas "significativas" no campeonato
Carregar comentários