F1: Marko volta a culpar Mercedes por perdas "significativas" no campeonato

Conselheiro da Red Bull detalhou prejuízos esportivos e financeiros após acidentes em Silverstone e Budapeste e comparou punição de Hamilton com de Vettel

F1: Marko volta a culpar Mercedes por perdas "significativas" no campeonato

O conselheiro da Red Bull Helmut Marko voltou a mostrar seu aborrecimento com o que aconteceu nas duas últimas corridas da Fórmula 1 com os carros da Mercedes. Ele acredita que a primeira metade da temporada tem saldo positivo para a equipe, embora não consiga parar de pensar nas complicações vividas nos GPs da Grã-Bretanha e Hungria.

É estranho para ele que Sebastian Vettel seja desclassificado por uma infração técnica de combustível, enquanto Lewis Hamilton só recebeu uma penalidade de tempo pela culpa no acidente com Max Verstappen em Silverstone.

Leia também:

"Vettel foi desclassificado porque não tinha combustível suficiente no tanque. Portanto, temos que falar sobre a relação das penalidades", disse Marko à SpeedWeek. "Fica claro porque Sebastian quase ficou sem gasolina, pois ele havia calculado uma corrida normal e então apenas usou mais na luta com Esteban Ocon e nenhum piloto economiza nesta situação. Onde está a relação em comparação com a punição de Hamilton?"

"Depois, há as declarações de Lewis sobre a direção perigosa de Fernando Alonso. Ele pilotou de maneira sensacional, defendeu-se de maneira ótima, mas veio a opinião de alguém que eliminou um competidor uma corrida antes."

O conselheiro não perdeu a oportunidade de lembrar que os estragos causados ​​pelo contato com o heptacampeão mundial na Grã-Bretanha e o "strike" provocado por Valtteri Bottas na Hungria terão um efeito importante no campeonato, pois os coloca em desvantagem em relação ao o fornecimento de motores para Verstappen e Sergio Pérez.

"A grande catástrofe veio, sem culpa nossa, com o toque de Hamilton com a roda traseira de Max, que causou um acidente horrível e nos privou não apenas de uma vitória certa, mas também danos no valor de mais de 1,5 milhões de euros (cerca de R$ 9,1 milhão)."

Marko considera que os motores de seus dois pilotos estão perdidos e isso vai significar uma penalidade no grid em algum momento da segunda parte do calendário.

"Depois da qualificação em Hungaroring, a unidade de potência ainda estava danificada. Isso significa que em algum momento teremos que recorrer a uma quarta no ano, o que significa uma punição."

"Na corrida, largamos no molhado e confiamos no Max porque ele é o rei da chuva, até que chegou o Bottas e levou dois dos nossos carros à frente, cada um com danos significativos: o lado direito de Verstappen pudemos consertar, mas o equilíbrio desapareceu completamente."

"No caso de Sergio, o segundo motor sumiu e também devemos precisar do quarto, ou seja: penalidade. Estes dois incidentes, causados ​​pelos dois da Mercedes, fizeram desaparecer a nossa liderança no campeonato de pilotos e construtores", concluiu.

EXCLUSIVO: BURTI rompe silêncio sobre F1: Hamilton é MAIS LIMPO que campeões como SENNA e SCHUMACHER

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual piloto merece uma segunda chance na F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: GP de Miami será realizado na primeira quinzena de maio em 2022

Artigo anterior

F1: GP de Miami será realizado na primeira quinzena de maio em 2022

Próximo artigo

F1: Binotto aposta em Hamilton e Mercedes campeões da temporada

F1: Binotto aposta em Hamilton e Mercedes campeões da temporada
Carregar comentários