F1: Hamilton questiona se décimo lugar em Jeddah o concederia pontos no campeonato

Pergunta do heptacampeão pegou seu engenheiro de surpresa e fez fãs 'debaterem' se foi séria ou em tom de humor

Carregar reprodutor de áudio

Lewis Hamilton surpreendeu seu engenheiro com uma pergunta ao terminar a corrida do GP da Arábia Saudita de 2022 na décima posição, questionando se receberia um ponto pelo resultado. O heptacampeão e sua equipe estão em território desconhecido no início da temporada da Fórmula 1 após oito anos de domínio absoluto e em que somente em 2021, quando Red Bull e Max Verstappen deram um passo à frente, sofreram em algumas corridas.

O 'ousado' W13 não brilha de momento, e não só vê Red Bull e Ferrari de longe, mas também está disputando posições no meio do grid com Haas, Alpine e Alfa Romeo.

Leia também:

A corrida de Hamilton na Arábia Saudita começou a desandar depois de cair no Q1 no sábado, o que o rebaixou para a 16ª posição (depois 15ª, quando Mick Schumacher não pôde competir). Ele optou por uma estratégia de sair com pneus duros e alongar muito seu primeiro stint que, junto a um ritmo decente, permitiu que ele voltasse.

Além disso, o duplo abandono de Fernando Alonso e Daniel Ricciardo iria permitir que ele finalmente fizesse sua parada e completasse a estratégia, mas ele e a Mercedes se confundiram e não trocaram os pneus na hora certa. Quando iriam fazer, uma volta depois, o pit lane já estava fechado porque a McLaren e depois a Alpine tinham parado ali.

Hamilton saiu do top 10, mas aproveitando os infortúnios alheios e evitando problemas, conseguiu fechar na zona de pontos, em décimo lugar. Foi aí que ocorreu uma das 'anedotas' do GP da Arábia Saudita, pois depois de cruzar a linha de chegada e ser informado por seu engenheiro de pista, Lewis perguntou se seria recompensado por isso.

 

Essa pergunta rapidamente se tornou viral e os fãs começaram a questionar se era real ou apenas algum sarcasmo ou humor. A verdade é que Hamilton não está muito acostumado a ocupar esses lugares, e depois de assinar sua pior partida em muitos anos, não seria surpreendente se a situação desconhecida em que se encontra o fizesse esquecer o sistema de pontuação.

Com 290 corridas na F1, Hamilton é o sexto piloto com mais GPs da história e havia sido décimo apenas duas vezes antes de Jeddah, na França 2008 e Coréia 2012, e na primeira delas apenas os oito primeiros pontuavam.

Seja como for, a Mercedes procura regressar ao topo o mais rapidamente possível, onde se sentem mais confortáveis ​​e não há 'imprevistos' para calcular quantos pontos são dados às últimas posições.

Apesar de tudo, seus dois pilotos estão entre os cinco primeiros do campeonato e a equipe é a segunda no mundial de construtores.

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast - PÓDIO: Verstappen engole Leclerc no final e coloca fogo no campeonato

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Ritmo "doloroso" da Mercedes é um exercício de humildade, diz Wolff
Artigo anterior

F1: Ritmo "doloroso" da Mercedes é um exercício de humildade, diz Wolff

Próximo artigo

F1 - Gasly revela que "gritava de dor" no final do GP: "As 15 voltas mais dolorosas da minha carreira"

F1 - Gasly revela que "gritava de dor" no final do GP: "As 15 voltas mais dolorosas da minha carreira"