F1: Leclerc revela mensagem de Vettel após batida na França; veja

"Provavelmente era estranho para ele pois eu era tímido e não sabia o que dizer quando estava com ele", lembrou o monegasco sobre a relação com o germânico

Charles Leclerc, Ferrari, Sebastian Vettel, Aston Martin

FIA Pool

O anúncio da aposentadoria do alemão Sebastian Vettel, da Aston Martin, no fim da temporada 2022 da Fórmula 1 dominou as entrevistas do GP da Hungria. E um dos destaques foi uma revelação feita por Charles Leclerc, piloto monegasco da Ferrari.

Ex-companheiro de Vettel na escuderia, Leclerc errou e bateu sozinho quando liderava a etapa anterior, na França, e permitiu que seu rival holandês Max Verstappen, da Red Bull, ampliasse a liderança no campeonato.

O editor recomenda:

O que poucos sabiam, porém, é que Vettel fez questão de 'consolar' o ex-companheiro, apontado por muitos como responsável pela dispensa do germânico por parte da Ferrari em 2020. O tetracampeão, aliás, teve batida marcante com a própria escuderia, no GP da Alemanha de 2018.

Naquela corrida, disputada em Hockenheim, Vettel liderava o campeonato, no qual rivalizava com o britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, e acabou batendo 'em casa', dando início à reação do inglês e começando uma má fase que muitos consideram durar até os dias de hoje.

Depois, Leclerc chegou na Ferrari em substituição ao finlandês Kimi Raikkonen e foi superior a Vettel na temporada 2019, contribuindo para a decisão da escuderia de dispensar o alemão no fim do campeonato de 2020.

De todo modo, apesar da rivalidade com Vettel nos tempos em que eram companheiros em Maranello, Leclerc rasgou elogios ao alemão no dia em que Sebastian anunciou sua aposentadoria. E foi nesse contexto que o monegasco revelou a mensagem enviada pelo veterano pós-GP da França.

"Ele é um amigo e sempre me manda mensagens, como fez depois do [último] domingo. Sempre tenta me fazer sentir melhor quando estou passando por um momento difícil. Então, é bom ver o quanto cresci desde que nos conhecemos", disse Leclerc, antes de falar sobre a relação com Vettel de forma mais geral. "Há muitos bons momentos, mas definitivamente não é um momento na pista... São todos os momentos na fábrica", destacou o monegasco.

"E também a maneira também como nosso relacionamento evoluiu ao longo dos anos, porque cheguei no primeiro ano [de Ferrari] e fiquei super impressionado. E acho que provavelmente era estranho para ele porque eu era apenas tímido e não sabia o que dizer quando estava com ele."

TELEMETRIA: RICO PENTEADO analisa quem pode chegar na FRENTE na HUNGRIA

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #187 – Marko está certo ao colocar Verstappen como “a maior história de sucesso da Red Bull”?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Sainz bate Verstappen e lidera o primeiro treino livre para o GP da Hungria
Próximo artigo F1: Vettel fala sobre Schumacher em seu lugar na Aston Martin; veja

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil