F1: Magnussen descarta papel de substituto da Haas em 2021

Novo piloto da Peugeot no WEC, Kevin Magnussen, descartou retorno à F1 com a Haas se for solicitado a substituir um de seus pilotos

F1: Magnussen descarta papel de substituto da Haas em 2021

Kevin Magnussen, que foi anunciado nesta segunda-feira como parte da formação da Peugeot no Campeonato Mundial de Endurance (WEC) para 2022, descartou um possível retorno à Fórmula 1 com a Haas se for solicitado substituir um de seus novos pilotos em 2021.

O chefe da Haas Gunther Steiner afirmou que ficaria feliz em chamar o dinamarquês ou Romain Grosjean para substituir Mick Schumacher ou Nikita Mazepin se necessário, mas Magnussen disse que não teria "muito interesse nisso".

Leia também:

"Gunther é um bom amigo, como muitas pessoas na equipe, mas qualquer conversa sobre corrida, como uma única corrida, não tenho muito interesse nisso", disse Magnussen, cujo projeto principal em 2021 é com a equipe Chip Ganassi Racing no IMSA.

"Gosto de estar totalmente focado no que estou fazendo e sinto falta de vencer. Já fiz sete anos de F1, (então) fazer mais uma corrida não acho muito interessante."

Questionado se ele estava traçando um limite em sua carreira na F1, o ex-piloto da equipe americana respondeu: "Se a Mercedes viesse e me perguntasse se eu queria guiar, acho que todos olhariam isso muito a sério. (Mas) dei uma chance muito justa à F1; Acho que fiz o meu melhor para tentar ter sucesso.”

"Eu fiz isso e sinto que estou pronto para ganhar algumas coisas novamente - é onde estou realmente."

Magnussen explicou que acredita que continuou a melhorar como piloto e está pronto para seguir em frente em sua carreira depois de se separar da Haas após quatro temporadas.

"Continuei a desenvolver-me como piloto, embora os resultados (com a Haas) não estivessem melhorando", disse ele. "Sinto que estou em uma posição muito boa - com a experiência que tive, senti que estava pronto para dar um tipo de passo."

Ele descreveu a mudança para carros esportivos e a contratação da Peugeot para pilotar no WEC como "o passo perfeito para mim”.

Steiner disse na semana passada que a Haas se separou de Magnussen e Grosjean "sem problemas" e "não se importaria" em voltar, embora tenha admitido que não conversou com nenhum dos dois sobre atuar como substituto.

O novo piloto da Dale Coyne da IndyCar, Grosjean, já havia declarado que estaria aberto para substituir outro piloto, ao mesmo tempo em que descreveu sua carreira em tempo integral na F1 como um "livro fechado".

Haas está planejando nomear um piloto reserva para toda a temporada, uma função desempenhada por Pietro Fittipaldi em 2019-2020. O brasileiro, que assumiu o lugar de Grosjean após seu acidente no Bahrein nas duas últimas corridas de F1 de 2021 continua sendo um candidato ao cargo, de acordo com Steiner.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

GUERRA nos bastidores, NOVA casa e VELHOS conhecidos: a ida da F1 da GLOBO para a BAND em 7 PONTOS

 

PODCAST: Bottas reagirá na Mercedes? Como compará-lo a Barrichello, Webber e cia?

 

compartilhar
comentários
Hamilton segue liderando ranking de salários da F1 após renovação; veja top 10
Artigo anterior

Hamilton segue liderando ranking de salários da F1 após renovação; veja top 10

Próximo artigo

Análise técnica: Aston Martin dá pistas do novo carro de Vettel para 2021

Análise técnica: Aston Martin dá pistas do novo carro de Vettel para 2021
Carregar comentários