F1: Marko não está orgulhoso de vitória na Bélgica, mas aceita pontos conquistados

Consultor da Red Bull defende que corrida deveria ter sido adiada para a segunda-feira

F1: Marko não está orgulhoso de vitória na Bélgica, mas aceita pontos conquistados
Carregar reprodutor de áudio

Max Verstappen foi o vencedor no polêmico GP da Bélgica, que agora tem a distinção de ser a prova mais curta da história da Fórmula 1, com apenas 03min42s de duração. Mas o consultor da Red Bull, Helmut Marko, não ficou contente com o triunfo porque, para ele, a forma como essa vitória foi produzida não é algo com a qual ele está de acordo.

"Não, não estamos orgulhosos dessa vitória", disse Marko à Sky Sports Alemanha. "Acredito que a organização e os responsáveis tenham tentado de tudo para que a prova fosse realizada, cumprindo com suas obrigações, pela forma como solucionaram o caso".

Leia também:

"Mas não acredito que tenha sido bom que eles tenham feito o público esperar por tanto tempo. Poderiam ter feito isso de cara", disse o austríaco em tom crítico.

Depois do início da prova, previsto para 10h, horário de Brasília, a saída foi adiada várias vezes até que os pilotos fizeram duas voltas de apresentação com o safety car. A saída real foi adiada indefinidamente, com a janela de realização da prova, de três horas, se fechando.

Após paralisar a contagem, a prova foi retomada 03h17min após o horário original da largada, com os carros atrás do safety car. Todos deram duas voltas antes de uma nova interrupção e o consequente encerramento da corrida.

Com duas voltas concluídas, a direção de prova fez o mínimo para outorgar metade dos pontos. Verstappen ficou com 12,5 contra 7,5 de Lewis Hamilton, reduzindo a vantagem no Mundial para apenas três.

"Sentíamos que estávamos fortes aqui", disse Marko. "Mas melhor esses três pontos do que nada. Não estamos orgulhosos, mas aceitamos".

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, preferia cancelar a prova de uma vez, renunciando as voltas com o safety car: "Não sair era o correto", disse ao canal alemão ORF. "Esse procedimento com o carro de segurança possivelmente poderia ter sido evitado".

Marko defendeu ainda que a F1 precisa pensar en outras soluções para evitar novos casos do tipo

"Não foi um dia de corrida agradável, e deveríamos pensar em algo melhor para o futuro".

Uma possibilidade, segundo ele, era adiar a prova para a segunda: "Com a próxima corrida é em Zandvoort, próximo daqui, teria sido possível em termos de logística, mas não tenho como julgar pela pista".

F1 AO VIVO - FIASCO NA BÉLGICA: tudo sobre a corrida que NÃO ACONTECEU em Spa; Rico Penteado analisa

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #124 – Qual piloto merece uma segunda chance na F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Entenda por que GP da Bélgica não foi adiado para segunda-feira
Artigo anterior

F1: Entenda por que GP da Bélgica não foi adiado para segunda-feira

Próximo artigo

F1: Chefe da McLaren afirma que nenhuma outra categoria conseguiria correr em Spa no domingo

F1: Chefe da McLaren afirma que nenhuma outra categoria conseguiria correr em Spa no domingo