F1: McLaren diz que "não há razão para desistir" de terceiro lugar de construtores

Equipe perdeu posição para Ferrari, rival direta na disputa, após GP do México e foi derrotada pela escuderia nas últimas três corridas

F1: McLaren diz que "não há razão para desistir" de terceiro lugar de construtores
Carregar reprodutor de áudio

O chefe da McLaren na Fórmula 1, Andreas Seidl, sente que "não há razão para desistir da luta" contra a Ferrari pelo terceiro lugar no campeonato de construtores, apesar de ficar para trás no México.

Desde que fez a dobradinha no GP da Itália em setembro, a equipe britânica viu seu ímpeto no mundial se afrouxar enquanto a Ferrari vem em crescente.

Leia também:

Impulsionada por um sistema híbrido atualizado em sua unidade de potência, a Ferrari superou a McLaren em cada uma das últimas três corridas, transformando um déficit de 17,5 pontos em uma liderança de 13,5 após a corrida de domingo no México.

Charles Leclerc e Carlos Sainz terminaram em quinto e sexto, enquanto Lando Norris marcou o único ponto da escuderia após Daniel Ricciardo cair no pelotão por uma colisão na primeira volta com Valtteri Bottas.

Seidl sentiu que o revés não era motivo para a McLaren desistir da batalha contra a Ferrari, dizendo que dias difíceis poderiam facilmente acontecer ao contrário.

"O mais importante é aceitar é que momentos como hoje podem ocorrer nas corridas, eles fazem parte do esporte", disse ele após o GP do México. "Ao mesmo tempo, pode ser o mesmo com o seu concorrente. Portanto, não há razão para desistir dessa luta. É importante seguir em frente. Felizmente, há outra corrida no próximo fim de semana e então podemos tentar contra-atacar."

"É claro que é decepcionante marcar apenas um ponto, o que é um grande golpe no campeonato de construtores. Novamente, o mesmo pode acontecer com nossos rivais. Apenas temos que ficar focados em nós mesmos e nos certificar de seguir marcando pontos de forma consistente, o que não conseguimos hoje."

As condições de alta altitude no México fizeram as equipes executar seus pacotes aerodinâmicos de alto downforce, e em algum lugar Seidl reconheceu que a McLaren estava "atrasada em comparação à Ferrari". Ele acrescentou que é "muito difícil prever" qual das quatro pistas restantes pode ser mais adequada para sua equipe.

"Existem muitos fatores que desempenham um papel: temperaturas, seleção de pneus, nível de força aerodinâmica e características da pista, obviamente", comentou. "Já vimos isso muitas vezes este ano, que era difícil de prever e pode ser diferente do que todos esperavam."

F1: CHORO, DRAMA e RIVALIDADE! Relembre as últimas cinco vezes que o GP DO BRASIL definiu CAMPEÕES

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #142: Verstappen e Hamilton vão bater como Senna e Prost?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Ferrari minimiza vantagem sobre McLaren nos construtores e acredita que rival segue forte
Artigo anterior

F1: Ferrari minimiza vantagem sobre McLaren nos construtores e acredita que rival segue forte

Próximo artigo

F1: Marko espera vitória de Verstappen no Brasil e feito raro no século; entenda

F1: Marko espera vitória de Verstappen no Brasil e feito raro no século; entenda
Carregar comentários