F1: McLaren revela que motor Mercedes pode ter superado problemas de confiabilidade

Zak Brown, CEO da escuderia britânica e cliente da marca alemã, disse que teve conversas com Wolff sobre a unidade e que ele estava "otimista"

F1: McLaren revela que motor Mercedes pode ter superado problemas de confiabilidade
Carregar reprodutor de áudio

A Mercedes está "otimista" por ter superado os problemas de confiabilidade de seu motor de Fórmula 1, que trouxeram muita dor de cabeça no final da temporada passada, de acordo com a McLaren, equipe cliente da marca. A montadora travou uma acirrada batalha pelo título com a Red Bull ao longo de 2021, mas teve que suportar uma série de penalidades de grid nos estágios finais em meio a preocupações com a durabilidade de suas unidades.

As regras limitavam as escuderias a um total de três componentes principais do motor durante toda a temporada, mas ambos os pilotos da Mercedes - Lewis Hamilton e Valtteri Bottas - tiveram que levar várias peças novas.

Leia também:

O finlandês utilizou um total de seis motores de combustão interna durante a temporada, mais do que qualquer piloto, enquanto o britânico usou cinco.

As equipes clientes da Mercedes - McLaren, Aston Martin e Williams - também tiveram que operar com uma quarta unidade de potência no segundo semestre do ano.

Com a F1 pronta para congelar o motor a partir de 2022, havia alguma urgência na Mercedes para resolver seus problemas imediatamente e não tivesse nenhum problema.

Daniel Ricciardo, McLaren, is returned to the garage

Daniel Ricciardo, McLaren, is returned to the garage

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

No entanto, faltando algumas semanas para que as novas unidades entrem na pista pela primeira vez nos testes de pré-temporada, a McLaren deu pistas sobre o progresso. Questionado pelo Motorsport.com sobre qualquer feedback que teve da Mercedes sobre motores, o CEO da escuderia de Woking, Zak Brown, disse que os sinais são encorajadores.

"Eles estão se sentindo bem com seu desenvolvimento", explicou. "Felizmente, tivemos boa confiabilidade no ano passado. Como você sabe, há mais do que apenas a unidade de potência que entra nesse aspecto."

"Acho que nossos caras fizeram um bom trabalho com a unidade no primeiro ano, então a durabilidade talvez não tenha conosco o mesmo nível de preocupação que tem com os outros."

"Falei com Toto [Wolff, chefe da Mercedes] na semana passada sobre isso. E ele estava bem otimista. Acho que a corrida pelo motor está mais equilibrada do que nunca, mas não estou preocupado com isso."

Falando no ano passado, Wolff explicou que as dores de cabeça da unidade da Mercedes em 2021 foram consequência da maneira como ela teve que ser superagressiva com o desenvolvimento para acompanhar os ganhos de potência da Ferrari em 2019.

"Fomos muito pressionados naquele ano e viemos com um componente em 2020 que teve rendimento, mas talvez nos tenha forçado demais", explicou ele no final da temporada passada.

"Se você está em constante busca de desempenho, às vezes a confiabilidade fica para trás. E acho que foi isso que aconteceu."

FRED SABINO compara HAMILTON x VERSTAPPEN com rivalidades HISTÓRICAS da F1 como SENNA e PROST

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #158 - TELEMETRIA DE FÉRIAS: Rico Penteado explica novo carro da F1 e aponta favoritos

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Raikkonen diz que é bom estar fora da "falsidade" da F1: "Já não é mais sobre corridas de verdade"
Artigo anterior

Raikkonen diz que é bom estar fora da "falsidade" da F1: "Já não é mais sobre corridas de verdade"

Próximo artigo

F1 - Marko desmente rumores de Abiteboul na Red Bull e crava favoritismo em 2022: "Só não seremos se acharem a pedra filosofal"

F1 - Marko desmente rumores de Abiteboul na Red Bull e crava favoritismo em 2022: "Só não seremos se acharem a pedra filosofal"
Carregar comentários