F1: Mercedes diz que não teve preocupações com volante de Hamilton no GP de Eifel

compartilhar
comentários
F1: Mercedes diz que não teve preocupações com volante de Hamilton no GP de Eifel
Por:

Equipe alemã explicou que problema estava relacionado à sensação do piloto com o carro do que com um problema de segurança

A Mercedes não se preocupou com a segurança do volante de Lewis Hamilton no GP de Eifel do último final de semana, apesar do vencedor da prova mencioná-lo antes da corrida. Nas voltas para o grid, Hamilton perguntou se um problema com o movimento do volante que detectou no sábado foi resolvido durante a noite.

Ele foi informado pelo engenheiro Peter Bonnington que a equipe havia feito um pedido à FIA para alterá-lo, mas a permissão foi negada. As equipes podem trocar as peças no parque fechado sob a supervisão da FIA, se puderem demonstrar que estão danificadas.

Leia também:

O diretor de estratégia da Mercedes, James Vowles, enfatizou que o pedido refletia uma sensação de Hamilton com o carro, em vez de qualquer preocupação de que pudesse haver uma falha na corrida.

“Você deve ter ouvido Lewis reclamando de movimento no volante”, disse Vowles em um vídeo da Mercedes. “Ele jogou dentro da coluna de direção e todo o sistema de direção estava se movendo para trás e para frente apenas um pouco.”

“Este é um fator de desempenho, como você está fazendo uma curva, você está tentando sentir o limite dos pneus, qualquer movimento na coluna de direção fará com que você não tenha certeza se é o carro se movendo, os pneus se movendo ou qualquer outra coisa”.

“No entanto, não foi uma preocupação de segurança, em nenhum momento tivemos qualquer preocupação com o sistema”.

“É algo que notamos no sábado, mas os regulamentos do parque fechado afirmam que, a menos que o componente esteja quebrado, você não pode substituí-lo, e é por isso que Lewis teve que correr com ele, e ele fez um ótimo trabalho considerando a quantidade de condições difíceis que tivemos nessa corrida”.

Vowles também deu mais detalhes sobre a questão da unidade de potência que levou ao abandono de Valtteri Bottas e que a equipe acredita estar relacionada à eletrônica.

“No final do período do safety car virtual, Valtteri reclamou de falta de potência", disse Vowles. "Pudemos ver nos dados que o MGU-H, o elemento híbrido do carro que produz energia elétrica, mas também controle de turbo, não estava funcionando corretamente”.

“Nós tentamos algumas mudanças de interruptor com Valtteri que podem trazer esses sistemas de volta, então por meio do volante ele pode colocar um código padrão que pode trazer de volta partes do sistema híbrido”.

“Estava claro, porém, que havia falhado completamente, mesmo depois que o interruptor mudou e, como resultado, (trouxemos) o carro aos boxes e o paramos”.

A equipe espera que o abandono antecipado tenha salvado a unidade de potência de mais danos e, portanto, de penalidades futuras no grid.

“O motivo pelo qual fizemos isso é que sentimos que a falha do sistema não era de hardware, mas na verdade eletrônica, e quanto mais cedo você interromper, menos danos você causará a qualquer um dos sistemas e mais chance de não tomarmos penalidades com Valtteri como resultado”.

“Temos muitas verificações a fazer e vamos ver os sistemas em Portimão, mas espero que nenhuma penalidade adicional venha como resultado desta falha”.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Mercedes W11 (Temporada 2020)
Mercedes F1 W11 EQ Power+
Motor: Mercedes
Combustível: Petronas
Pneus: Pirelli

Pilotos:

44 - Lewis Hamilton

77 - Valtteri Bottas

Hamilton 'DÁ O TROCO' em Stewart e cia e elege o momento de maior 'DRAMA' em sua carreira na F1

PODCAST: Recordes de Hamilton e Schumacher são comparáveis?

 

Related video

CEO da F1 afirma que história da categoria não pode impedir mudanças

Artigo anterior

CEO da F1 afirma que história da categoria não pode impedir mudanças

Próximo artigo

F1: Bom resultado de Grosjean não influenciará decisão da Haas para 2021

F1: Bom resultado de Grosjean não influenciará decisão da Haas para 2021
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton , Valtteri Bottas
Equipes Mercedes
Autor Adam Cooper