F1: Mercedes fez mudanças no motor após problemas na 'pré-temporada'

Chefe do departamento de motores da equipe alemã explicou as alterações

F1: Mercedes fez mudanças no motor após problemas na 'pré-temporada'

Vencedora das últimas sete temporadas da Fórmula 1 e em busca da oitava dobradinha consecutiva dos títulos de pilotos e construtores da categoria, a equipe Mercedes precisou fazer mudanças em seu motor após problemas anteriores ao lançamento do modelo W12.

As medidas foram adotadas para resolver questões de confiabilidade da unidade de potência alemã. O chefe do departamento de motores do time germânico, Hywel Thomas, deu mais detalhes.

O editor recomenda:

“Concluímos alguns trabalhos para melhorar a confiabilidade”, disse ele. “Em 2020, usamos uma estrutura de alumínio que não era tão confiável quanto pretendíamos, então introduzimos uma nova liga para o bloco do motor."

“Também fizemos alguns ajustes no sistema de recuperação de energia, para torná-lo mais resiliente. Temos um grande desafio em 2021, com 23 corridas no calendário, então precisamos garantir que a confiabilidade da unidade de potência esteja correta. Trabalhamos muito nessa área e esperamos que tenha valido a pena", explicou o dirigente, um dos protagonistas no desenvolvimento do carro deste ano.

Uma das principais mudanças que a Mercedes fez para a temporada 2021 da categoria foi renovar o design de seu MGU-K, depois de sentir que o conceito que usou no ano passado não era o ideal.

“Introduzimos um redesenho completo, um MGU-K muito diferente do que tínhamos anteriormente”, disse Thomas. “Isso nos ajudou a dar um passo à frente em termos de desempenho, mas foi um projeto difícil de fabricar e montar de forma consistente."

“Tivemos muitos exemplos em que o MGU-K funcionou o ciclo completo e fez exatamente o que queríamos, mas também tivemos alguns casos de falhas. Para 2021, olhamos para o design e chegamos a uma compreensão de onde as falhas vieram."

“Nós mudamos para este ano, para permitir uma rota de fabricação mais consistente que deve ajudar a melhorar a confiabilidade do MGU-K", explicou Thomas, que também disse que a unidade de potência de 2021 apresenta uma série de novas ideias.

Segundo ele, a expectativa é por um ganho de desempenho. “Temos algumas inovações completamente novas que estarão no motor pela primeira vez”, afirmou o chefe de motores da Mercedes.

“Isso foi particularmente desafiador porque a última temporada terminou tarde, então o período de intertemporada foi mais curto do que o normal e nos deu menos tempo para nos preparar, o que colocou uma pressão extra sobre os negócios”.

Ele acrescentou: “Continuamos nossa busca por melhor eficiência térmica no motor de combustão interna. A maioria dos desenvolvimentos podem ser encontrados no núcleo da unidade de potência, com um desejo de produção máxima do processo de combustão. Paralelamente a isso, introduzimos mudanças no turbocompressor para minimizar o impacto do calor."

MERCEDES 2021: Veja carro que pode render OCTA e RECORDES a HAMILTON e manter sua HEGEMONIA na F1

Parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PODCAST: Corridas aos sábados e tetos: revolução imposta pela Liberty pode tirar DNA da F1?

 

.

compartilhar
comentários
F1: Mercedes lança W12, carro que pode dar octa a Hamilton e consolidar ainda mais sua hegemonia

Artigo anterior

F1: Mercedes lança W12, carro que pode dar octa a Hamilton e consolidar ainda mais sua hegemonia

Próximo artigo

F1: Hamilton explica contrato de apenas um ano com Mercedes e cita objetivos para 2021

F1: Hamilton explica contrato de apenas um ano com Mercedes e cita objetivos para 2021
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Mercedes
Autor Jonathan Noble