Fórmula 1 GP da França

F1: Mercedes não acredita que mudança nos sidepods vá melhorar competitividade do carro

Equipe, no entanto, alega que está considerando conceitos diferentes para o próximo ano

George Russell, Mercedes W13

A Mercedes impressionou nos testes da pré-temporada ao chegar no Bahrain com um sidepod muito fino, apelidado de 'zeropod', mostrando uma das maiores diversidades de design sob os novos regulamentos da Fórmula 1. Contudo, a equipe acredita que abandonar esse modelo de conceito não vai mudar a competitividade do carro.

Ao longo da temporada, muitos times optaram por trocar seus sidepods para o conceito da Red Bull, sendo a mudança mais recente vinda por parte da Williams, que agora optou por um design mais baixo. Isso deixou a Mercedes sendo a única equipe com um conceito mais fino de sidepod, mas o diretor de engenharia Andrew Shovlin estava confiante que os problemas não eram simplesmente um resultado da rota do design.

Leia também:

Shovlin duvidava que fazer uma mudança mudaria notavelmente o ritmo da Mercedes e ele acha que não haveria uma mudança fundamental na aparência do carro este ano. 

"Não achamos que apenas mudando o sidepod nossa competitividade vá mudar", disse Shovlin durante a quinta-feira de coletiva de imprensa no GP da França. 

"Certamente nós não estamos com isso na mente, nem estamos comprometidos em dizer que é assim que o carro da Mercedes deve ser. 

"Então, desde o começo do ano, nós estamos olhando para o corpo dos outros carros do grid e certamente, já com visões para o próximo ano.

"Isso significa que não vamos ficar apenas com a ideia de outras equipes. Estamos olhando para diferente tipos de conceito.

"É um processo gradual, mas acho que nosso carro não vai mudar de aparência de forma massiva nessa temporada.

"Mas ficarei surpresa se no próximo ano nosso carro parecer o mesmo."

Lewis Hamilton, Mercedes W13

Lewis Hamilton, Mercedes W13

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

O chefe da Mercedes, Toto Wollg, reconheceu que a equipe ainda "não sabe o que funciona e o que não funciona" e qual é a "problemática da situação."

"Então como o carro vai ficar, eu não sei porque provavelmente há mais em termos de performance para ser descoberto vindo de áreas que estão sob o capô e em baixo dos sidepods", disse Wollf.

"Veremos. Não há nada no túnel já dando alguma indicação de onde está."

VÍDEO: Leclerc? Pérez? Quem foi o pior do GP da França?

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #187 – Marko está certo ao colocar Verstappen como “a maior história de sucesso da Red Bull”?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Artigo anterior TELEMETRIA: Rico Penteado analisa favoritos da F1 na Hungria
Próximo artigo Ricciardo: Os fantasmas na McLaren, a "paixão" pela Fórmula 1 e o futuro no esporte

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil