Fórmula 1
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
6 dias

F1 não precisa do retorno do motor V8, dizem Wolff e Brawn

compartilhar
comentários
F1 não precisa do retorno do motor V8, dizem Wolff e Brawn
Por:
14 de ago de 2017 11:03

Para eles, a categoria pode voltar atrair fãs, sem a necessidade de mudança na unidade de potência

Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W04 lidera Sebastian Vettel, Red Bull Racing RB9 e Fernando Alonso, Ferrari F138
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W04 lidera Sebastian Vettel, Red Bull Racing RB9 e Fernando Alonso, Ferrari F138
Sebastian Vettel, Red Bull Racing RB9 lidera Fernando Alonso, Ferrari F138
Ross Brawn, Motor Sports Formula One Managing Director
Ross Brawn, Formula One Managing Director of Motorsports and Alex Mea, Carbon Champagne
Ross Brawn, Formula One Managing Director of Motorsports and Alex Mea
Ross Brawn, Formula One Managing Director of Motorsports and Alex Mea
Toto Wolff, Executive Director Mercedes AMG F1

Enquanto os comandantes da F1 continuam conversando sobre os novos regulamentos da unidade de energia a partir de 2021, o que tende a ser um híbrido V6 sem MGU-H, ainda existem muitos fãs que gostariam que o esporte fosse mais extremo e que trouxesse os V8 ou V10 de volta.

Mas o chefe da Mercedes, Toto Wolff e o diretor da F1, Ross Brawn, são inflexíveis de que as melhorias nos motores atuais podem agradar tanto os fabricantes, como os fãs, em oferecer emoção, especialmente quando se trata de barulho.

"Eu acredito firmemente que a F1 representa alta tecnologia e inovação, desempenho", disse Wolff. "Se você tentar voltar no tempo para o que tínhamos anos 1980 e 1990, só porque gostava, é uma estratégia errada."

"As discussões que estamos tendo são realmente boas na medida em que vemos o que queremos manter do regulamento atual."

"O novo motor precisa ter custo de desenvolvimento sob controle, ser de alta tecnologia, ser híbrido, ter a relação peso/potência melhor do que é agora e precisamos olhar para a qualidade do som."

"Estamos analisando as variáveis de como podemos conseguir isso e, na medida em que todos estiverem no mesmo caminho, acredito que até o final do ano podemos chegar e dizer que é isso que queremos em 2021."

Brawn, que está trabalhando arduamente para enquadrar uma visão para o futuro da F1 que a torna mais atraente para os fãs, acredita que os pedidos de retorno dos V8 precisam ser contextualizados.

"Temos muitos fãs que dizem 'queremos a volta dos motores aspirados', mas então você tem que fazer a próxima pergunta: 'por que é isso?'", disse Brawn.

"É porque cria mais emoção com o barulho."

"Então, podemos criar um motor híbrido que tenha esse ruído, rotações e apelo? Acho que os fabricantes envolvidos na F1 sabem que esse é um elemento-chave."

"Eles também precisam ter uma F1 bem sucedida. Não adianta ter um exercício de engenharia que demonstre sua tecnologia se ninguém estiver assistindo."

"Os fabricantes sabem que tem que ter um equilíbrio de relevância, mas ainda ser capaz de envolver a paixão dos fãs."

Próximo artigo
Vettel: É um bom sinal quando rivais nos copiam

Artigo anterior

Vettel: É um bom sinal quando rivais nos copiam

Próximo artigo

Massa diz que F1 não piorou nos últimos 16 anos

Massa diz que F1 não piorou nos últimos 16 anos
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble