F1: Problema com sensor causou perda de potência de Bottas no GP de Portugal

Finlandês da Mercedes ensaiou uma caça à Verstappen pelo segundo lugar no fim da corrida, mas foi prejudicado por aquecimento no motor

F1: Problema com sensor causou perda de potência de Bottas no GP de Portugal

Valtteri Bottas fez a pole e liderou as primeiras voltas do GP de Portugal de Fórmula 1 deste domingo (2), mas foi ultrapassado pelo companheiro de equipe da Mercedes, Lewis Hamilton, antes da primeira parada nos boxes e ainda caiu para o terceiro lugar depois que Max Verstappen, da Red Bull, o deixou para trás com pneus mais bem aquecidos.

O finlandês chegou a ensaiar uma briga pelo segundo lugar, mas após a diferença cair para menos de dois segundos, Bottas deu duas voltas lentas, onde perdeu muito tempo para o holandês. Ele relatou uma perda de potência do motor.

Leia também:

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, explicou que um sensor com defeito fez com que o motor do piloto entrasse em modo de segurança, o que custou-lhe a batalha contra Verstappen.

“Isso foi lamentável, porque ele realmente alcançou Max e acabou estabilizando em 1,5, 1,6 segundos, mas tinha mais para conseguir no final da corrida”, disse Wolff. “Fizemos uma mudança a fim de basicamente ignorar um sensor que indicava superaquecimento, mas não podíamos substituí-lo. Então, o motor entrou em modo de segurança e ele perdeu cinco segundos.”

Apesar de ter sido ultrapassado por Hamilton e Verstappen, o chefe de equipe sentiu que Bottas fez uma “corrida muito sólida” e um bom trabalho ao liderar o pelotão logo no início.

“É claro que, quando você está na frente apenas contra o ar, segurar o carro atrás de você com DRS é muito difícil. Naquele momento, Lewis abriu uma pequena vantagem e foi embora, mas Valtteri controlou bem a distância para Max. Perdemos o undercut (antecipação da parada nos boxes para aquecer o pneu) e então perdemos mais ainda com o motor em modo de segurança."

“De modo geral, acho que poderia ter sido melhor para ele. Estávamos nos esforçando muito e continuamos a apoiá-lo. Veremos do que é capaz de fazer em Barcelona", completou.

Lewis Hamilton, Mercedes W12, passes Valtteri Bottas, Mercedes W12

Lewis Hamilton, Mercedes W12, passes Valtteri Bottas, Mercedes W12

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Bottas ainda conseguiu o ponto extra de volta mais rápida, após colocar um novo composto perto do final da corrida. Verstappen ainda conseguiu bater o tempo em 0,016s, mas foi anulado após ultrapassar os limites da pista.

“Fomos um pouco estúpidos, deveríamos ter parado na outra volta,” disse Wolff. "Nós aprendemos e seguimos em frente.”

F1 2021: HAMILTON bate VERSTAPPEN e BOTTAS com vitória DOMINANTE em PORTUGAL após "susto" | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Tudo sobre o GP de Portugal e as mudanças no calendário com Rico Penteado

 

compartilhar
comentários
F1: Hamilton explica relargada "desatenta" após safety car em Portugal

Artigo anterior

F1: Hamilton explica relargada "desatenta" após safety car em Portugal

Próximo artigo

F1: FIA não compra queixas de limites de pista da Red Bull; entenda

F1: FIA não compra queixas de limites de pista da Red Bull; entenda
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP de Portugal
Autor Luke Smith