F1: Raikkonen não sabe por que fãs gostam dele

Para finlandês, o fato de ser "estranho ou esquisito" pode ter ajudado

F1: Raikkonen não sabe por que fãs gostam dele
Carregar reprodutor de áudio

Kimi Raikkonen não entende por que ele se tornou um dos favoritos dos fãs da Fórmula 1, embora sugira que pode ser porque ele era "consistentemente estranho ou esquisito".

O campeão mundial de 2007, que terminou sua carreira na F1 no final da temporada passada, não tem planos de correr no futuro, pois quer passar mais tempo com a família.

Leia também:

Mas refletindo sobre seus dois períodos na F1, em que se tornou um dos personagens mais populares devido ao seu sucesso na pista e atitude fora dela, o finlandês não tem certeza sobre as razões para tal popularidade.

“Não sei por que eles gostam de mim”, disse ele ao Motorsport.com em entrevista exclusiva. “Talvez porque eu seja o que eu sou. Consistentemente estranho ou esquisito, ou como você quiser chamar.”

“É o normal para mim, mas talvez não para todas as pessoas. Mas eu fiz exatamente em meus próprios termos, na maior parte do caminho, de qualquer maneira.”

Raikkonen diz que manter uma atitude que ele achava certa, em vez de tentar ser alguém que ele não era para agradar os outros, foi fundamental para ele.

“Aqui e ali, você precisa ir um pouco de outra maneira. Obviamente, mais no começo é mais difícil, porque eles tentam te colocar em algum lugar. Mas se você não fizer isso, eles meio que desistem de tentar mudar você.”

“Estou feliz por ter lutado no começo, porque obviamente é muito mais fácil. Depois disso é muito mais difícil tentar ser outra pessoa.”

Kimi Raikkonen, Alfa Romeo Racing fans and banner

Kimi Raikkonen, Alfa Romeo Racing fans and banner

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Raikkonen acredita que, em vez de ser difícil para ele manter sua imagem, ele sentiu que seria mais difícil se comportar de uma maneira que os outros gostariam.

“Eu acho que você pode fazer o que as pessoas te pedem, ou ser o que as pessoas te pedem, por um tempo. Mas não acho que seja muito bom ou saudável a longo prazo.”

Raikkonen também não se lembra de alguns de seus momentos mais icônicos - como sua mensagem de rádio "deixe-me em paz" do GP de Abu Dhabi de 2012 - com o mesmo entusiasmo de seus fãs.

Questionado se ele se importava com coisas assim, ele disse: “Não, não realmente. No final, vencemos a corrida, e as pessoas que estavam lá realmente sabem o que aconteceu.”

“É fácil fazer uma coisa com isso e fazer isso e aquilo. No final, vencer a corrida é um longo processo de sexta a domingo. Eu não tenho sentimentos de qualquer maneira, bons ou ruins sobre isso.”

O MISTÉRIO de HAMILTON: até que ponto SILÊNCIO de piloto é válido?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #159 – O que esperar da temporada 2022 da F1?

 
 

 

 

 

compartilhar
comentários
F1: Ferrari inicia testes em Fiorano nesta quarta com modificações após dúvidas sobre uso do carro
Artigo anterior

F1: Ferrari inicia testes em Fiorano nesta quarta com modificações após dúvidas sobre uso do carro

Próximo artigo

F1: Button e Coulthard acreditam em retorno de Hamilton em 2022

F1: Button e Coulthard acreditam em retorno de Hamilton em 2022
Carregar comentários