F1: Red Bull e Mercedes não creem em favoritismo para próxima temporada

Christian Horner e Toto Wolff, chefes da protagonistas de 2021, não descartam novas forças em 2022 com mudanças no regulamento

F1: Red Bull e Mercedes não creem em favoritismo para próxima temporada
Carregar reprodutor de áudio

Por terem travado uma dura luta pelo título da Fórmula 1 por muito tempo em 2021, Red Bull e Mercedes podem ter desvantagem em 2022, já que equipes como a Ferrari 'deixaram de lado' a atual temporada para se concentrarem nos novos regulamentos. Com isso, os chefes das protagonistas do ano, Christian Horner e Toto Wolff, não cravam que serão favoritos.

Apesar disso, o mandatário da escuderia austríaca está otimista de que seu time encontrou o equilíbrio certo entre 2021 e 2022, mas também sabe que as cartas só serão reveladas no início do campeonato, já o líder da montadora alemã crê que novas forças podem surgir.

Leia também:

"Se a Ferrari [por exemplo] tem o carro mais rápido e nos supera na primeira corrida, então você provavelmente poderia dizer isso [que a longa batalha em 2021 foi uma desvantagem]", disse Horner. "No entanto, acho que todos sabíamos que as grandes mudanças nas regras aconteceriam em 2022 e que ajustaríamos nossos recursos de acordo."

A respeito disso, ele vê sua equipe bem posicionada e elogiou o trabalho feito: "O esforço foi fenomenal.

"Os carros têm uma aparência diferente, terão um feeling diferente e serão pilotados de forma diferente. Quem conseguiu e quem não conseguiu? Tudo começa do início", acrescentou.

Sergio Perez, Red Bull Racing RB16B, Lewis Hamilton, Mercedes W12

Sergio Perez, Red Bull Racing RB16B, Lewis Hamilton, Mercedes W12

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

As duas principais escuderias também têm outra desvantagem com a qual precisam lidar. Desde a última temporada, há restrições no desenvolvimento da aerodinâmica, que são mais pesadas ou mais leves dependendo da colocação nos construtores. Mercedes e a Red Bull têm menos tempo de desenvolvimento, a primeira ainda menos por ter sido campeã de equipes.

"Todos nós trabalhamos com o mesmo orçamento e os mesmos regulamentos", disse Wolff, chefe da montadora alemã. "Portanto, é possível que equipes como Ferrari, McLaren, Aston Martin ou Alpine, que não lutaram pelo título este ano, tenham um conceito inteligente, porque poderiam fazer mais testes do que as outras, e fizeram certo certo."

"Acho que podemos esperar uma luta ainda mais acirrada pelo campeonato e por vitórias do que antes. E isso é emocionante", concluiu.

Mari Becker revela bastidores de tretas de Hamilton x Verstappen na F1 2021

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #155 - Piores da F1 2021: Quais pilotos/equipes decepcionaram? Masi é consenso?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 em perigo? Vettel diz que categoria desaparecerá se não tiver motores sustentáveis e de tecnologia relevante
Artigo anterior

F1 em perigo? Vettel diz que categoria desaparecerá se não tiver motores sustentáveis e de tecnologia relevante

Próximo artigo

Webber diz que mundo da F1 deveria "abraçar" Verstappen: "Nova referência do esporte"

Webber diz que mundo da F1 deveria "abraçar" Verstappen: "Nova referência do esporte"
Carregar comentários