F1: Red Bull estava disposta a sacrificar vitória no GP da Holanda para bater Hamilton

Horner não chegou a comentar o possível impacto que isso teria no Mundial de Construtores

F1: Red Bull estava disposta a sacrificar vitória no GP da Holanda para bater Hamilton

Não foi necessário, mas a Red Bull revelou que estava preparada a orientar Max Verstappen a sacrificar a vitória do GP da Holanda de Fórmula 1 para Valtteri Bottas se isso significasse que o holandês terminaria à frente de Lewis Hamilton.

A Mercedes empregou estratégias diferentes para seus pilotos em Zandvoort no domingo como forma de tentar impedir a vitória de Verstappen. Hamilton fez duas paradas, com performance mais agressiva, enquanto Bottas tentou se manter com apenas uma.

Leia também:

A expectativa da Mercedes era de que essa divisão deixaria a Red Bull em situação complicada, tendo que escolher qual cobrir, podendo ser induzida ao erro. 

Na metade da corrida, com Bottas liderando o grid, houve um período em que era possível pensar que o finlandês pudesse lutar pela vitória. Mas suas esperanças foram encerradas quando Verstappen o ultrapassou no fim da reta principal.

A emocionante vitória de Verstappen em casa foi selada quando a Mercedes trouxe Hamilton para a segunda parada buscando o undercut, mas o heptacampeão acabou saindo no meio do tráfego, impedindo um ritmo bom para passar o holandês em sua troca de pneus.

Christian Horner, chefe da Red Bull, revelou que o que Bottas optou por fazer na corrida nunca esteve no radar da equipe. Por ser uma batalha apertada entre Verstappen e Hamilton, o importante era terminar a frente do rival.

E ele disse que, mesmo que se houvesse um ritmo da Red Bull perder a vitória da corrida para terminar à frente de Hamilton, ele teria aceitado essa opção, pensando pelo título.

"Nosso foco era em Lewis. Ele é o competidor mais próximo, então ele era a nossa escolha entre os dois, mesmo se houvesse um risco de ceder a vitória. Era importante pontuar contra Lewis".

Horner disse que o momento crítico da corrida, quando a sorte virou para Verstappen, foi quando o holandês não perdeu tempo em passar Bottas. Se tivesse ficado preso atrás dele, isso abriria o risco da estratégia de uma parada funcionar ou de Hamilton aproveitando a chance de parar novamente em busca do undercut.

"Já esperávamos as estratégias da Mercedes, o que eles fizeram. Eles tinham dois carros no jogo, então iriam agressivos com Lewis e conservadores com Valtteri. Porque duas paradas era a escolha mais rápida, e o crucial era garantir a ultrapassagem em Valtteri imediatamente. E Max fez isso".

"Isso abriu oportunidades para tornar a segunda metade mais gerenciável. Se ele ficasse muito tempo atrás de Valtteri, isso poderia nos expor ao undercut".

F1 AO VIVO: Verstappen vence QUEDA DE BRAÇO com Hamilton em BRIGA ESTRATÉGICA na Holanda; veja debate

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #129 - A aposentadoria de Raikkonen e tudo sobre o GP da Holanda

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Alfa Romeo anuncia Bottas para 2022 e deixa caminho livre para Russell na Mercedes
Artigo anterior

F1: Alfa Romeo anuncia Bottas para 2022 e deixa caminho livre para Russell na Mercedes

Próximo artigo

F1: Wolff fala sobre ida de Bottas à Alfa Romeo em 2022

F1: Wolff fala sobre ida de Bottas à Alfa Romeo em 2022
Carregar comentários