F1 - Red Bull explica frustração com Honda: "Logisticamente muito complicado"

Equipe de Milton Keynes procurou atual parceira após colaboração com Porsche ir por 'água abaixo'

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, in the pit lane

A Red Bull originalmente parecia pronta para se aliar à montada alemã Porsche para a temporada 2026 da Fórmula 1, com as negociações chegando a um estado tão avançado no ano passado que animou a todos. Mas as coisas, no fim, não saíram como o planejado.

Leia também:

No entanto, em meio a preocupações da Red Bull de que o pedido de compra da equipe pela Porsche pudesse levar à perda de sua independência, as discussões fracassaram. Desde então, a equipe concluiu uma parceria com a Ford para ajudar a desenvolver o próprio motor da Red Bull em suas novas instalações em Milton Keynes.

Mas, com a Honda registrando na FIA seu interesse em desenvolver uma unidade de potência para as novas regras em 2026, o chefe da Red Bull, Christian Horner, diz que sua equipe explorou a possibilidade de continuar com a montadora japonesa.

"Temos um ótimo relacionamento com a Honda e tivemos muito sucesso com eles", explicou Horner. "E esse relacionamento vai até o final de 2025. Tanto a equipe quanto a Honda farão todo o possível para aumentar o sucesso que já alcançamos com a conclusão desses acordos. Nós exploramos o relacionamento além de 2025, mas logisticamente se tornou muito complicado."

Horner explicou que, embora a Honda tenha notificado a FIA sua intenção de fazer parte das novas regras de 2026, isso não garante necessariamente que produzirá um motor para as novas regras.

“Claro que os fabricantes que estão registrados nessa entrada hoje, não significam que eles realmente estarão lá em 2026", disse. 

Red Bull Racing Team Principal Christian Horner

Red Bull Racing Team Principal Christian Horner

Photo by: Red Bull Content Pool

"É claro que desejaremos a Honda a melhor das sortes no futuro. Mas há obviamente uma clara diferença entre o programa de 2026 no qual a Red Bull Powertrains está focada e a relação com a Ford, e a estreita relação de trabalho com a Honda para obviamente otimizar o melhor desempenho possível do atual motor homologado até o final de 2025".

Horner disse que a maneira como as coisas foram mapeadas com a Honda, que resultou em ajudar a fornecer os motores da Red Bull até 2025, foi uma jogada bem-vinda para auxiliar a garantir as ambições de longo prazo de sua equipe enquanto coloca os motores Red Bull em funcionamento.

"Tivemos uma parceria incrível com a Honda", disse ele. “Quando eles anunciaram inicialmente sua retirada da Fórmula 1 em 2020, foi com grande tristeza. Foi isso que levou à criação da Red Bull Powertrains, para assumir o controle de nosso próprio futuro."

Como a Red Bull-Ford impacta Honda, Porsche e toda a F1; veja debate

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast: com 'boom' de montadoras, F1 vive melhor fase da história? 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior VIDEO: Red Bull dá amostra de carro para F1 2023 em Silverstone
Próximo artigo F1: Massa ‘aprova’ personalidade “não latina” de Vasseur e elogia pilotos

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil