F1: Red Bull explica pit stop de quase nove segundos de Pérez na Rússia

Equipe teve problemas com uma das rodas do mexicano e atrasou sua volta à pista nas primeiras paradas da corrida de Sochi

F1: Red Bull explica pit stop de quase nove segundos de Pérez na Rússia

Christian Horner, chefe da Red Bull, explicou por que o pit stop de Sergio Pérez deu errado no GP da Rússia de Fórmula 1. O mexicano conseguiu se posicionar em condições de subir ao pódio na corrida de Sochi após largar do oitavo lugar, mas uma lenta troca de pneus complicou suas chances.

Ele assumiu a liderança quando Lando Norris foi aos boxes e nela ficou por oito voltas, até que foi finalmente chamado para colocar pneus médios. O piloto tinha margem suficiente para voltar à pista em terceiro lugar e com compostos mais macios dos que estavam à sua frente, mas sua parada durou 8s9 devido a um problema na roda traseira direita.

Leia também:

"Demoramos um pouco para tirar o pneu e então a embreagem girou a roda traseira, o que demorou mais para colocá-la de volta, por isso foi frustrante", explicou Horner sobre o que aconteceu com Pérez.

Durante a manobra, um dos mecânicos lesionou uma das mãos, mas não foi grave segundo informou a equipa ao Motorsport.com. Por outro lado, Christian descartou que o problema estivesse relacionado à mudança nos pit stops que a FIA implementou recentemente.

"Não foi por causa daquela diretriz técnica", comentou. "Houve um ligeiro atraso em sair da roda e a embreagem foi liberada quando ele estava no lugar. Então isso só agravou o problema, foi o que custou o dia do Sérgio."

Sergio Perez, Red Bull Racing RB16B

Sergio Perez, Red Bull Racing RB16B

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Pérez voltou à corrida na quinta posição após sua lenta passagem pelos boxes, mas conseguiu se livrar de Daniel Ricciardo e Carlos Sainz para subir ao terceiro lugar, antes que a chuva colocasse em xeque um pódio que parecia seguro. O mexicano manteve-se na pista quando vários dos carros de trás optaram pelos pneus intermediários, uma decisão que acabou por colocá-lo em nono.

Horner indicou que eles deixam os pilotos decidirem se vão ou não ao pit. E assim como ele optou por ficar na pista, seu companheiro de equipe, Max Verstappen, não tinha muito a perder ficando mais para trás e optou por parar mais cedo, o que acabou lhe dando a segunda colocação final.

"Checo rolou os dados e queria ficar de fora, de um ponto de vista de equipe que dividia nossas opções", disse o chefe. "Então, Max se beneficiou da decisão de ir para os boxes e, infelizmente, Sergio pagou o preço. É sempre fácil ver depois, mas obviamente é muito difícil na hora e foi uma ótima decisão de Verstappen, que valeu a pena."

Apesar de tudo, Horner apreciou o desempenho de Pérez no circuito de Sochi: "Ele fez uma grande corrida, voltou à terceira posição e deveria ter subido ao pódio."

Informação adicional de Jonathan Noble

F1 AO VIVO: Hamilton VENCE 100º GP no CAOS da Rússia, Norris CHORA e corrida tem fim DRAMÁTICO; veja

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #133: O que poderia ser melhorado no documentário sobre Schumacher?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Wolff vê corrida “espetacular” de Verstappen e diz que ninguém “maximiza” pontos
Artigo anterior

F1: Wolff vê corrida “espetacular” de Verstappen e diz que ninguém “maximiza” pontos

Próximo artigo

F1: Hamilton tem 'desvantagem' na confiabilidade para o restante da temporada; entenda

F1: Hamilton tem 'desvantagem' na confiabilidade para o restante da temporada; entenda
Carregar comentários