F1: Russell critica desempenho da Mercedes em Miami

O piloto inglês ficou surpreso com sua queda no ritmo entre os treinos da F1 e a qualificação em Miami, dizendo que seu carro parecia “uma fera totalmente diferente”

F1: Russell critica desempenho da Mercedes em Miami
Carregar reprodutor de áudio

Russell terminou o treino de sexta-feira no Autódromo Internacional de Miami com o tempo mais rápido, da Fórmula 1, mas admitiu que não entendia realmente de onde vinha o ritmo da Mercedes após seu difícil início de temporada. 

A Mercedes testou uma mudança na configuração do carro de Russell nos treinos finais antes de voltar à configuração anterior para a qualificação. Apesar das mudanças, ele desistiu no Q2 em 12º lugar. A melhor volta de Russell na qualificação foi dois décimos de segundo mais lenta do que ele conseguiu no TL2. 

“É definitivamente uma surpresa, mas depois de dirigir o carro e experimentar como era, não é surpresa”, disse Russell. 

“Hoje, parecia uma fera totalmente diferente. Tínhamos muitos propósitos hoje, e não entendemos o porquê e, no final das contas, essa foi a dificuldade. 

“É a primeira vez que sinto isso em uma curva. Nas curvas 4 e 5, ele estava apenas saltando por tudo, e então está tudo nas zonas de frenagem. 

“É uma pena, porque eu fui mais lento no sábado do que na sexta, e todos os outros foram um segundo mais rápidos.”

George Russell, Mercedes W13

George Russell, Mercedes W13

Photo by: Carl Bingham / Motorsport Images

A Mercedes tem enfrentado problemas com seu carro W13 no início da temporada de 2022, deixando-a incapaz de desafiar Ferrari e Red Bull na frente do pelotão. 

“A traseira do carro está saltitando e você simplesmente não tem nenhum suporte ou estabilidade na traseira”, disse Russell.

 “Ontem estávamos voando pelo setor um e tínhamos muita confiança no carro. E de repente como eu disse, fera totalmente diferente hoje. 

“Faz sentido de dentro do carro. Mas nós realmente não entendemos por que é tão diferente." 

Leia também:

O companheiro de equipe da Mercedes, Lewis Hamilton, conseguiu chegar ao Q3, qualificando-se em sexto atrás dos carros Ferrari e Red Bull, bem como do Alfa Romeo de Valtteri Bottas. 

Hamilton reconheceu que a classificação da Mercedes foi “um pouco confusa com o ritmo de sexta-feira” e que ainda não sabia por que seu desempenho parecia exagerado no TL3. 

“Hoje foi uma surpresa ver no TL3, estávamos bem longe”, disse Hamilton.

F1 AO VIVO: Merc LUTA por reação, RBR enfrenta PROBLEMAS do TL2 e Ferrari mantém favoritismo | Q4

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST - Russell surpreende e lidera em Miami; Verstappen com problemas e Sainz bate 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

compartilhar
comentários
F1 - Ocon critica falta de proteção após batida "inaceitável" de 51G: "A FIA deveria prezar mais pela segurança"
Artigo anterior

F1 - Ocon critica falta de proteção após batida "inaceitável" de 51G: "A FIA deveria prezar mais pela segurança"

Próximo artigo

F1: Horner diz que Red Bull tem bom carro para GP, mas espera também contar com a sorte

F1: Horner diz que Red Bull tem bom carro para GP, mas espera também contar com a sorte