F1 revela protocolos para garantir treinos de sábado na Alemanha

Treinos da F1 nesta sexta-feira não aconteceram por conta do tempo úmido e nublado em Nurburgring, na Alemanha

F1 revela protocolos para garantir treinos de sábado na Alemanha
Carregar reprodutor de áudio

O diretor de prova de Fórmula 1, Michael Masi, revelou quais "planos alternativos" estão sendo formulados para garantir que os carros possam disputar os treinos para o GP de Eifel neste sábado. Em um dia úmido e nebuloso, a ação de sexta-feira em Nurburgring foi perdida porque o helicóptero médico não pôde deixar a pista e pousar com segurança nos hospitais designados na área de Koblenz.

O primeiro treino não começou na hora certa e os boletins foram publicados em intervalos de 30 minutos até que fosse anunciado que a sessão seria abandonada. O mesmo padrão se repetiu no TL2 e o dia terminou sem nenhum carro entrando na pista.

O editor recomenda:

Em alguns locais, os carros podem circular sem cobertura de helicóptero se os chamados hospitais "receptores" puderem ser alcançados pela estrada em 20 minutos, mas esse não é o caso em Nurburgring e a FIA não teve outra opção a não ser cancelar as atividades de pista.

Melhores condições climáticas são esperadas no sábado, mas a FIA espera garantir que a baixa visibilidade não acabe com a ação. “A previsão parece melhor, mas também estamos trabalhando em planos alternativos, caso tenhamos uma situação semelhante”, disse Masi.

Agora, a FIA disse ao Motorsport.com que o plano de contingência pressupõe que qualquer vítima será transportada por estrada para fora das montanhas por aproximadamente 3 km, antes de completar o resto da viagem de helicóptero em condições climáticas melhores. Tudo isso deve ser concluído dentro da janela de 20 minutos, garantindo que as sessões continuem mesmo se houver uma repetição das condições climáticas de sexta.

O detalhamento da evacuação médica é abordado pelo Apêndice H do Código Desportivo Internacional, que afirma: "Com exceção de uma transferência direta para um centro de tratamento de queimaduras graves, o tempo de voo necessário para chegar a cada um dos hospitais mencionados no questionário médico para a competição e aprovada pelo delegado médico da FIA não deve, em condições normais, exceder aproximadamente 20 minutos”.

O piloto anglo-tailandês da Red Bull, Alexander Albon, admitiu que está preocupado com as perspectivas. "Estou um pouco, porque o domingo deve ser semelhante a hoje. Se for assim, precisaremos ver o que acontece."

O hexacampeão mundial Lewis Hamilton reconheceu que foi frustrante ser 'deixado de lado' o dia todo, mas duvida que os pilotos tivessem completado o treino no molhado. "É definitivamente um pouco frustrante perder dias como este", disse.

“Provavelmente não teríamos rodado muito, porque temos poucos pneus e vai ficar assim durante o fim de semana. Mas eu adoraria ter feito uma volta de instalação. Porém, por causa do helicóptero, ficamos 'encalhados'. Mas todos estão no mesmo barco."

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre F1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Neblina cancela TLs, Ferrari se frustra e Merc dá não à RBR; veja isso e anúncio especial

PODCAST: A F1 perde força com a saída da Honda?

 

.

compartilhar
comentários
F1: Vettel adquire ações da Aston Martin antes da mudança em 2021
Artigo anterior

F1: Vettel adquire ações da Aston Martin antes da mudança em 2021

Próximo artigo

Análise técnica: como os carros dominantes de Schumacher e Hamilton se comparam

Análise técnica: como os carros dominantes de Schumacher e Hamilton se comparam