F1 - Vasseur 'alfineta' postura de rivais: "Nunca serei como Wolff e Horner"

Chefe de equipe da Ferrari garantiu que não perderá a paciência como os representantes de Mercedes e Red Bull fizeram nos últimos anos

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing, Frederic Vasseur, Team Principal and General Manager, Scuderia Ferrari, in a Press Conference

O personagem de Frederic Vasseur é atípico em relação ao que se espera de um chefe de equipe de Fórmula 1, que tem que saber liderar uma empresa com uma multidão de funcionários e uma enorme pressão sobre ele, ainda mais em uma equipe como a Ferrari, aquela que só vale se vencer.

Leia também:

O francês está sempre de bom humor, gosta de brincar com a mídia, com os colegas e também gosta de rir de si mesmo de vez em quando. Os outros chefes de equipe, principalmente nas mais poderosas, são bem diferentes, já que Toto Wolff, da Mercedes, e Christian Horner, da Red Bull, têm um perfil muito mais agressivo e predatório.

É sabido que Vasseur mantém uma relação próxima com outros chefes no atual grid da F1, brincando sobretudo com Gunther Steiner, da Haas, enquanto Wolff também é um de seus confidentes mais próximos no paddock, ou pelo menos era antes.

Questionado sobre sua relação com os outros dirigentes, Fred Vasseur voltou ao seu tom mais brincalhão: "É um prazer passar as contas ao Gunther! Gunther veio até mim e disse: 'Ok, agora sou seu cliente'. E eu disse a ele que seria um prazer enviar uma fatura de vez em quando", disse o chefe da Ferrari, rindo. "Não, sério, como você sabe, eu tenho uma relação amigável com alguns deles e nós brincamos sobre isso."

"Mas, em geral, todos temos muito respeito uns pelos outros e temos que trabalhar juntos. Somos rivais 90% do tempo, correr é importante e nunca desistirei. Mas às vezes temos que trabalhar juntos para o bem de todos na Fórmula 1 ou para o bem de todas as equipes", explicou Vasseur.

Frederic Vasseur, Director del equipo y Director General de la Scuderia Ferrari

"Se você olhar para o que aconteceu nos últimos meses, acho que o relacionamento, e não quero falar sobre o jogo entre Toto e Horner, a cooperação entre as equipes em termos gerais é positiva."

Questionado se em breve fará parte das brigas internas e discussões públicas que acontecem entre os outros principais chefes de equipe, Vasseur respondeu: "Não, nunca farei, nunca serei como eles. Respeito totalmente o Sr. Horner e Toto. Mas eu nunca vou fazer esse tipo de jogo."

Nesta altura, depois de apenas uma corrida, os problemas parecem espremer as portas do dirigente francês, tanto a nível desportivo como empresarial, já que o SF-23 não começou com o pé direito no Bahrein e internamente, o seu chefe de design renunciou de surpresa e segundo alguns meios de comunicação, mais partidas podem chegar nas próximas semanas ou meses.

Prenúncio de APOSENTADORIA? CRISE na Mercedes F1 precede FIM DA LINHA entre Hamilton e Wolff? DEBATE

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #220 - Fernando Alonso pode ser a 'salvação' da F1 em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Após comentário de Marko sobre pneus, ex-McLaren critica Ferrari
Próximo artigo F1: Haas nega que empresa matriz da equipe violou sanções contra Rússia

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil