Fórmula 1 GP de Abu Dhabi

F1: Veja por que, na verdade, quali da Red Bull 'deu errado' em Abu Dhabi

Estratégia da equipe anglo-austríaca funcionou somente 'pela metade'; entenda

Max Verstappen, Red Bull Racing RB18, leaves the garage

Em meio à briga entre Sergio Pérez e o monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, pelo vice-campeonato da Fórmula 1 em 2022, o piloto holandês Max Verstappen, da Red Bull, ia ceder vácuo para o companheiro mexicano na classificação para o GP de Abu Dhabi, que encerra a temporada 2022.

Entretanto, na sessão qualificatória deste sábado, a ideia do time anglo-austríaco acabou não concretizada, já que o bicampeão mundial foi à pista mais tarde no Q3 em função de breves problemas em seu carro. 

O editor recomenda:

Tudo isso quase uma semana depois da 'treta' entre Pérez e Verstappen no GP de São Paulo, no qual o holandês não cedeu um sexto lugar para o companheiro mexicano, que viu Leclerc terminar à frente, em quarto: eles estão empatados em 290 pontos, mas Charles larga atrás de Sergio domingo.

De qualquer forma, o fato é que o motor de Verstappen 'apagou' no começo do Q3, de modo que precisou ser religado, o que atrasou a ida do holandês à pista. Pérez, para se garantir, imediatamente partiu para suas tentativas de volta rápida, embora não sem questionar a 'RBR' sobre Max via rádio.

No fim das contas, a estratégia da escuderia taurina não funcionou e Verstappen conquistou a pole position, com Pérez em segundo, à frente de Leclerc e do outro piloto da Ferrari, o espanhol Carlos Sainz.

Questionado pelo Motorsport.com, Verstappen confirmou que o plano era ceder vácuo a Pérez. "Demos a escolha a ele, que optou por ir atrás de mim (para pegar vácuo) na classificação. Esse era o plano para as duas tentativas, mas não isso não foi possível", disse o holandês após o quali.

Sergio Perez, Red Bull Racing RB18

Sergio Perez, Red Bull Racing RB18

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Apesar de a estratégia não ter funcionado nas primeiras voltas rápidas dos pilotos da Red Bull, Pérez se colocou atrás de Verstappen para a segunda e última tentativa: o mexicano não conseguiu bater Max, que até melhorou seu tempo para ficar com a pole, mas Sergio garante que foi beneficiado.

"Sim, certamente ajudou", disse Pérez, confirmando que o segundo lugar no grid por ele conquistado teve o auxílio de Verstappen. "Acho que funcionamos bem como um time hoje, foi uma boa sessão", seguiu Sergio.

Foi o primeiro 1-2 da RBR em um quali desde 2018, no México, quando o australiano Daniel Ricciardo ficou com a pole, à frente de Verstappen. "Estar na primeira fila é um bom resultado", completou Pérez, que precisa chegar à frente de Leclerc para ficar com o vice da F1 2022.

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate 'treta' entre Verstappen e Pérez no GP de São Paulo

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Horários e previsão do tempo para o domingo do GP de Abu Dhabi
Próximo artigo F1: FIA reage a acusações de ser 'pró-Mercedes' e vazar informações

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil