F1 - Verstappen critica protesto da Mercedes em Abu Dhabi: "Resume a temporada"

Escuderia alemã entrou com dois recursos contra vitória e título do holandês em Yas Marina por procedimentos durante safety car

F1 - Verstappen critica protesto da Mercedes em Abu Dhabi: "Resume a temporada"
Carregar reprodutor de áudio

Max Verstappen disse que o protesto da Mercedes contra os resultados em Abu Dhabi "resume um pouco da temporada", enquanto o chefe da Red Bull, Christian Horner, se sentiu "decepcionado". O holandês conquistou seu primeiro título da Fórmula 1 em um final dramático no GP de Abu Dhabi, ultrapassando o rival Lewis Hamilton na última volta para vencer a corrida.

O safety car foi acionado após uma batida de Nicholas Latifi perto do fim, mas o diretor de provas Michael Masi pediu para a corrida recomeçar com uma volta restante.

Leia também:

Isso aconteceu depois que ele disse inicialmente que os retardatários não teriam permissão para ultrapassar, mas logo em seguida autorizou as passagens de Lando Norris, Fernando Alonso, Esteban Ocon, Charles Leclerc e Sebastian Vettel.

No entanto, uma série de outros carros não receberam a mesma chamada, o que levou a Mercedes a apresentar um protesto por uma possível violação do Artigo 48.12 dos regulamentos esportivos.

Questionado pelo Motorsport.com o que acha da ação da escuderia alemã, Verstappen suspirou e respondeu: "Não há muito a dizer sobre isso. Acho que também resume um pouco a temporada."

Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, Lewis Hamilton, Mercedes, 2nd position, congratulate each other in Parc Ferme after the race

Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, Lewis Hamilton, Mercedes, 2nd position, congratulate each other in Parc Ferme after the race

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

Em um breve comentário emitido pela Red Bull, o chefe da equipe, Christian Horner, disse: "Estamos desapontados com o protesto, mas confiamos na FIA".

Os pilotos e representantes de ambos times se reuniram com os comissários da FIA esta noite, depois que a Mercedes apresentou um protesto dentro da janela de 30 minutos, conforme exigido pelos regulamentos.

Explicando sua abordagem para o reinício e a última volta com Hamilton, Verstappen disse que estava tentando "reagir ao que ele estava fazendo" e queria "tentar não estar muito longe".

"Pude ver que ele estava com dificuldade de esquentar os pneus duros, e eu tinha aderência, então pude ficar relativamente perto", disse o holandês.

“E claro, com os pneus macios, naquela primeira volta você podia ver claramente que eu tinha melhor rendimento, mas depois da Curva 5 há duas longas retas onde você tem a chance de voltar.

"Foi tudo muito apertado entre nós", concluiu.

F1 AO VIVO: VERSTAPPEN PASSA HAMILTON NO FIM E É CAMPEÃO NA ABU DHABI; VEJA DEBATE DA FINAL DE 2021 | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #151: Hamilton x Verstappen é a maior decisão da história da F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Massa: "Hamilton sentiu um pouco do que eu passei em 2008"
Artigo anterior

F1 - Massa: "Hamilton sentiu um pouco do que eu passei em 2008"

Próximo artigo

F1: FIA rejeita segundo protesto da Mercedes e Verstappen é confirmado como campeão de 2021

F1: FIA rejeita segundo protesto da Mercedes e Verstappen é confirmado como campeão de 2021