F1 - Verstappen lamenta parceria entre Honda e Aston Martin: "Uma pena"

Max Verstappen diz que ver a Honda se unir à Aston Martin na Fórmula 1 é "uma pena" e foi "infeliz" como sua colaboração com a Red Bull terminou

Max Verstappen, Red Bull Racing

Foi revelado nessa quarta-feira que a Aston Martin se tornará parceira oficial da Honda em 2026, tendo anunciado anteriormente sua saída da Fórmula 1 em 2021. O que foi visto como "uma pena" pelo bicampeão mundial, Max Verstappen.

Leia também:

O fabricante japonês deixou formalmente a categoria naquele ano, mas continuou a apoiar a divisão de motores da Red Bull. Seu futuro além do final de 2025, quando seu acordo com a Red Bull termina, não estava claro, com a equipe de Milton Keynes trabalhando com a Ford para seus próprios esforços de Powertrains a partir de 2026.

A Honda diz que sua decisão de se comprometer com a F1 logo após se afastar foi desencadeada pelo compromisso da série com o aumento das ambições de sustentabilidade.

Falando antes do GP de Mônaco deste fim de semana, Verstappen disse que foi "um pouco lamentável como tudo isso acabou", referindo-se à reviravolta da Honda. Ele disse que "adorou trabalhar com [a Honda]", acrescentando que "para a Aston Martin, é muito bom".

Verstappen disse: "Acho que do nosso lado, é claro, é um pouco lamentável como tudo isso acabou, porque alguns anos atrás, eles disseram 'vamos parar', então a Red Bull criou sua própria divisão de motores e então em um ponto eles dizem 'não, nós continuamos.'"

"Infelizmente, uma vez que você já está no processo de construir um motor inteiro sozinho, você não pode mais trabalhar junto. É uma pena, eu diria."

Max Verstappen, Red Bull Racing

Max Verstappen, Red Bull Racing

Photo by: Red Bull Content Pool

“Sempre tivemos um relacionamento muito bom com eles, e vê-los ir para a Aston Martin é uma pena. Mas quero dizer, também estamos muito empolgados de nossa parte a partir de 2026 para ver o que vai acontecer junto com a Ford."

"É o que é. Alguns anos atrás, pensávamos que eles iriam embora, agora eles ficam e vão com a Aston Martin. Para a Aston Martin, é muito bom, eles têm um ótimo motor, todos nós sabemos disso. Então é o que é."

Ele acrescentou: "Adoro trabalhar com eles, já tivemos muito sucesso, então é claro que ficarei triste em vê-los partir em algum momento, mas já esperávamos isso, certo? Porque eles disseram 'vamos desistir', então já tivemos uma espécie de adeus."

"Quero dizer, é claro que estou feliz pelo pessoal da Honda por eles permanecerem na Fórmula 1, mas triste por vê-los partir."

Aston-Honda na F1 2026: Detalhes, impacto para RBR/Mercedes e o fator Alonso

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast: após críticas de Max e Lewis, dá para dizer que F1 está perdendo seu DNA?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Sainz lidera o primeiro treino livre para o GP de Mônaco à frente de Alonso e Hamilton
Próximo artigo F1: Após acusações de Ralf, Marko diz não ter problemas com nome Schumacher

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil