F1: Verstappen mostra ceticismo com teste de novo formato de classificação

Apesar da justificativa de sustentabilidade, pilotos da Red Bull temem que novo modelo afete o espetáculo

Max Verstappen, Red Bull Racing, Sergio Perez, Red Bull Racing

Red Bull Content Pool

A dupla da Red Bull, Max Verstappen e Sergio Pérez, estão mostrando ceticismo sobre o projeto da Fórmula 1 em testar um novo modelo de classificação ao longo de 2023.

Esse novo formato será testado em duas corridas de 2023, sendo que a primeira será o GP da Emilia Romagna, em Ímola, conforme revelado pelo Motorsport.com. Esse modelo visa reduzir o número de jogos de pneus usados em um fim de semana de GP, de 13 para 11.

Leia também:

Enquanto a estrutura da sessão seguirá igual, nesses testes os pilotos serão obrigados a usarem os pneus duros no Q1, médios no Q2 e macios apenas no Q3. Caso a classificação seja declarada com chuva, as escolhas passam a ser livres.

Nesse modelo, os pilotos terão três jogos de duros, quatro de médios e quatro de macios para todo o fim de semana Isso deve garantir o uso de uma gama maior de pneus, reduzindo o desperdício.

E apesar da F1 reforçar que o objetivo desse modelo é tornar o esporte mais sustentável mas sem impactar o espetáculo, o novo modelo não deve ir adiante caso a recepção seja negativa. Verstappen está cético com o potencial sucesso do novo modelo, já que o formato atual é bem popular.

"Espero que não esteja frio em Ímola, ou será bem difícil", disse Verstappen, citando os problemas de aquecimento com os pneus duros. "Será o mesmo para todos, mas não acho que precisamos disso na classificação. Não vejo um benefício".

"Seria melhor garantir a proximidade dos carros e uma maior competitividade em vez de apimentar as coisas assim".

Sergio Perez, Red Bull Racing RB18

Sergio Perez, Red Bull Racing RB18

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Pérez também concorda que não é necessário fazer mudanças em termos de espetáculo, apenas no lado da sustentabilidade.

"Acho que não precisamos disso após ver a classificação no Bahrein, com todos tão próximos. Não precisamos mudar nada na verdade. Mas veremos, saberemos mais quando testarmos, mas não vejo necessidade de mudar algo que vai bem".

Com seis jogos disponíveis para a classificação e cinco para os treinos livres e corrida, a redução de pneus também deve afetar os TLs. Segundo análises iniciais dos engenheiros, as equipes devem usar apenas um jogo de macios no TL2 e no TL3, mantendo dois jogos novos para o Q3.

Rico Penteado revela como Flavio Briatore 'acabou com a brincadeira' na Renault F1

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #220 - Fernando Alonso pode ser a 'salvação' da F1 em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Button não vê 2023 como "um passeio" para Verstappen e Red Bull
Próximo artigo F1: McLaren determina prazo para iniciar uso do novo túnel de vento

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil