F1: Vettel ainda dá "tudo de si" nas preparações da Aston Martin para 2023

Como alemão não vai para outra equipe no próximo ano, ele não tem motivos para deixar de auxiliar seu atual time

Sebastian Vettel, Aston Martin AMR22

Restam apenas duas corridas para o fim da carreira de Sebastian Vettel na Fórmula 1, encerrando uma das trajetórias mais vitoriosas da história do esporte. E se você imagina que, neste momento, o alemão já está vendo apenas a aposentadoria, pense de novo. O tetracampeão afirma que ainda está "dando tudo de si" para ajudar a Aston Martin a se preparar para a temporada 2023.

A decisão de Vettel foi anunciada dias antes do GP da Hungria e, caso o alemão confirme sua participação nos GPs de São Paulo e de Abu Dhabi, concluirá sua carreira com 299 provas disputadas em sua carreira.

Leia também:

Para seu lugar, a Aston Martin anunciou a contratação de Fernando Alonso, que ocupará a vaga ao lado de Lance Stroll.

E a aposentadoria de Vettel coincide com uma melhora no ritmo da Aston Martin, que vem entregando mais resultados desde a revisão no projeto do AMR22 apresentada em maio no GP da Espanha. Com isso, a equipe subiu de P9 para P7 no Mundial de Construtores.

Quando questionado pelo Motorsport.com sobre o quanto ele ainda está trabalhando com a Aston, que visa implementar as lições aprendidas com o pacote atual para resolver seus problemas no próximo ano, Vettel disse que está ajudando a equipe com "tudo de mim".

"Não tenho motivos para tirar o pé. Não estou mudando de equipe, não estou indo para outro lugar, então digo o que penso. Não mudou nada em comparação ao ano passado".

Tradicionalmente, os pilotos que saem das equipes ficam de fora do trabalho de desenvolvimento dos carros, evitando levar informações que podem ser usadas por rivais. 

Apesar de Vettel ter dito em Austin que não está muito envolvido nas conversas diretas com os engenheiros da Aston sobre o design de 2023, ele explicou que isso significa que a equipe sabe "as fraquezas deste ano e obviamente está trabalhando para solucioná-las para o próximo ano".

Sebastian Vettel, Aston Martin, on the grid

Sebastian Vettel, Aston Martin, on the grid

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Isso significa que ele "pode responder sim ou não" quando questionado sobre os problemas do AMR22 que podem ser resolvidos apenas no carro de 2023.

Apesar de ter ficado fora do ritmo devido ao déficit de downforce e problemas com gerenciamento de pneus e temperatura de freios no México, Vettel teve grandes performances em Singapura, Japão e Estados Unidos. Foi só uma falha nos pits em Austin que o tirou de uma potencial batalha pelo pódio, criando uma briga incrível na última volta contra Kevin Magnussen.

Em México, Vettel foi questionado se tais performances o fizeram reconsiderar a aposentadoria, algo que ele descartou.

"Eu pensei nisso por muito tempo, por vários ângulos. Acho um pouco triste que temos uma variação tão grande agora [no ritmo de performance]. Vejo os benefícios de ter as emoções em alta e baixa em vez de algo fixo, mas acho que o julgamento tende a ser muito rápido agora".

"Criamos um hype muito rápido e uma massiva.. não quero dizer decepção por causa da minha situação agora versus as últimas corridas, então é algo mais geral. Obviamente eu gostei das últimas corridas mais que o meio da temporada, mas isso não muda minha decisão".

"E, na verdade, isso é um grande lembrete do porque eu amo tanto esse esporte. Tive grandes corridas que eu gostei bastante, mas também tive outras não tão legais, que eu desejava ver a bandeira quadriculada após cinco voltas".

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate se punição à RBR 'saiu barato': o 'crime compensa' na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior ANÁLISE F1: No Brasil, mais controle da degradação de pneus
Próximo artigo Vettel terá capacete com fotos de fãs em corrida de despedida da F1; saiba mais

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil