F1: Williams revela carro real antes de shakedown em Silverstone

Equipe irá colocar FW45 na pista nesta segunda-feira

Williams FW45

A Williams revelou fotos que mostram o seu novo carro real para a temporada 2023 da Fórmula 1, o FW45, antes do shakedown programado para acontecer em Silverstone nesta segunda-feira.

Leia também:

A equipe britânica realizou seu lançamento, mas apenas mostrou a pintura que será utilizada nesta temporada além do novo portfólio de patrocinadores, continuando com um esquema de azul e preto nesta ano. Isso foi pintado no FW44 do ano passado, um carro que conseguiu oito pontos nas mãos de Alex Albon, Nicholas Latifi e Nyck de Vries.

Antes do shakedown em Silverstone, o FW45 foi apresentado ao público pela primeira vez e apresenta uma série de diferenças notáveis em relação ao seu antecessor, já que a equipe de Grove espera sair da última posição do campeonato de construtores.

Isso apresenta uma montagem revisada do nariz e da asa dianteira, com o novo design do nariz estendendo-se até o primeiro elemento e parece ser semelhante em forma à geometria usada pela Haas e AlphaTauri na última temporada.

A equipe também redesenvolveu seu sidepod, notavelmente apresentando um rebaixo estendido abaixo das entradas de resfriamento, além de apresentar um canal superior na seção traseira. Assim, parece ser uma mistura de filosofias, pegando emprestado sugestões de design da Red Bull e da Ferrari, enquanto a equipe se esforça para obter um maior desempenho aerodinâmico.

Um túnel mais proeminente aparece na parte traseira da tampa do motor ao redor do tubo de escape para permitir resfriamento extra na parte traseira, também fornecendo um caminho distinto para o ar ser encurralado na parte traseira do carro.

Williams FW45

Williams FW45

Photo by: Williams F1

"É filosoficamente uma evolução", disse o chefe de desempenho de carros Dave Robson no lançamento da pintura. "Obviamente, as mudanças de regulamento no piso dominam parte dele e então acho que a outra coisa que você achará mais óbvia é uma atualização no pacote do sidepod, que é uma evolução do que fizemos para o Pacote de atualização de Silverstone [em 2022]."

"Mas estávamos um pouco pressionados pelo layout do radiador e não queríamos mudar isso completamente. Então, tivemos a oportunidade de trabalhar nisso e colocar as coisas de maneira um pouco diferente. Provavelmente são as principais coisas visíveis, mas, filosoficamente, é uma evolução."

A Williams estava no seu melhor em 2022 quando se tratava de layouts de circuito de alta velocidade, o que prejudicou seu desempenho em circuitos que exigiam mais downforce. Robson acrescentou que esta era uma área de foco para a equipe, já que lutava para enfrentar circuitos como Mônaco e Hungria.

“As curvas de baixa velocidade e alto downforce certamente foram importantes para nós em termos de como especificamos o carro. Acho que muito disso é sobre suas características e como os pilotos podem utilizar o downforce que ele possui. Fizemos muito trabalho nisso."

Como a Red Bull-Ford impacta Honda, Porsche e toda a F1; veja debate

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast: com 'boom' de montadoras, F1 vive melhor fase da história? 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: A primeira impressão de Verstappen sobre carro da Red Bull de 2023
Próximo artigo F1: Mercedes está atrasada na produção do W14, diz jornal italiano

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil