F1: Wolff admite que Mercedes também "teve sorte" com decisões de comissários no ano e não quer Masi fora

Chefe da Mercedes acredita que problemas da categoria vão muito além do diretor de provas e que decisões devem ser melhoradas em conjunto

F1: Wolff admite que Mercedes também "teve sorte" com decisões de comissários no ano e não quer Masi fora
Carregar reprodutor de áudio

"Não estou interessado em ter uma conversa com Michael Masi", disse um 'nervoso' Toto Wolff  após os eventos no final da temporada da Fórmula 1 em Abu Dhabi em 2021. No entanto, o chefe da Mercedes enfatizou que seu objetivo não é depor o atual diretor de provas da categoria no futuro, e sim um diálogo com todas as partes que se sentiram prejudicadas no ano, incluindo a Red Bull.

"É um problema maior", disse ele sobre suas severas críticas após a corrida de Yas Marina. "Meus valores e meu senso de integridade simplesmente não são compatíveis com as decisões que foram tomadas no domingo [em Abu Dhabi]", disse ele na época, entre outras coisas.

Leia também:

Recentemente, a respeito do que sugeriria para evitar as polêmicas de 2021 que atingiram as duas protagonistas, Wolff disse: "Não se trata apenas de uma decisão de substituir o diretor da corrida. Todo o sistema de tomada de decisão deve ser melhorado".

"Uma coisa é pilotar e ter visões diferentes entre pilotos e equipes, essa é a natureza das coisas, mas decisões inconsistentes levam à controvérsia e polarização. E foi isso que desencadeou muitos embates desnecessários."

Wolff cita GP do Eifel de 2020

A falta de consistência arrastou-se durante todo o ano, "mas esta última decisão [em Abu Dhabi] teve o maior impacto. E de uma perspectiva esportiva, foi catastrófico porque decidiu o campeonato mundial", disse Wolff, referindo-se aos procedimentos do safety car.

Ao mesmo tempo, ele também admite que a Mercedes nem sempre foi prejudicada pela direção no ano passado. "Às vezes isso nos atingia e às vezes tínhamos mais sorte", comentou. No entanto, ele gostaria que as regras fossem aplicadas de forma mais clara no futuro.

Ele citou a corrida em Nürburgring 2020 como um exemplo da falta de consistência. Naquela época, depois de uma longa fase do safety car, Masi disse: "Os regulamentos dizem: Todos os veículos retardatários devem ser deixados para trás. Isso afetou as posições seis para cima. Então foram cerca de dez, onze carros que tiveram que voltar. "

Em Abu Dhabi, no entanto, apenas alguns tiveram permissão para se reagrupar antes do reinício corrida. De acordo com Wolff, o raciocínio que se seguiu foi "exatamente o oposto" do que foi dito um ano antes na Alemanha e que não deveria haver nada assim no futuro.

Wolff: A Fórmula 1 não deve ser "luta livre"

Wolff não crê que Masi reiniciou a corrida em Abu Dhabi porque os patrões da F1 não queriam que a temporada terminasse atrás do safety car. "Eu nunca diria algo assim, porque no final nós entregamos entretenimento, mas ele que deve seguir o esporte e não o contrário", explicou o austríaco.

"Stefano [Domenicali] é um verdadeiro piloto e não estaria interessado em intervir nas provas pelo fator entretenimento. Não posso julgar a pressão que o diretor de corrida está sofrendo, mas temos muita credibilidade como esporte porque é um esporte - e não luta livre."

"E as regras são as regras" lembrou, incluindo que não deveriam ser interpretadas de forma diferente apenas "para apimentar a ação". E como deveriam as coisas em sua opinião se uma simples mudança de diretor não resolveria os problemas? Nesta questão, Wolff aposta em um diálogo entre todas as partes.

"Estou confiante de que todos nós - equipes, pilotos e FIA - podemos melhorar a forma como as decisões são tomadas para que o automobilismo se torne mais forte. Embora essas situações sejam muito dolorosas, elas também uma "oportunidade de praticar melhor o esporte", concluiu.

Com material de Motorsport Images.

MARI BECKER analisa EVOLUÇÃO de VERSTAPPEN e PRESSÃO em HAMILTON, e fala de como ambos saem maiores

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #155 - Piores da F1 2021: Quais pilotos/equipes decepcionaram? Masi é consenso?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
De volta aos carros em 2022, conheça a evolução das calotas na Fórmula 1
Artigo anterior

De volta aos carros em 2022, conheça a evolução das calotas na Fórmula 1

Próximo artigo

F1: McLaren quer continuar com pinturas especiais no futuro, mas sem perder identidade

F1: McLaren quer continuar com pinturas especiais no futuro, mas sem perder identidade
Carregar comentários