F1: Wolff admite que renovações de Leclerc e Norris afetam escolha para substituto de Hamilton

No entanto, chefe da Mercedes não descarta solução "ousada" para substituir heptacampeão mundial

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes-AMG

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes-AMG

James Sutton / Motorsport Images

Toto Wolff afirmou que os novos acordos de Lando Norris e Charles Leclerc afetam escolha da Mercedes, mas a equipe de Fórmula 1 pode ser "ousada" com sua nova contratação para substituir Lewis Hamilton.

A notícia chocante surgiu nesta quinta-feira de que Hamilton se juntará à Ferrari em 2025. Isso ocorre apenas uma semana após a Ferrari renovar com Leclerc e a McLaren manter Norris em extensões "multi-anuais".

O editor recomenda:

Enquanto a mudança de Hamilton destaca que os contratos de pilotos da F1 podem conter cláusulas de saída, o chefe da Mercedes, Wolff, parece ter jogado um balde de água fria na perspectiva de ir atrás de Leclerc e Norris - ambos vistos anteriormente como principais candidatos para suceder Hamilton um dia.

Ao abordar a mídia pela primeira vez desde a revelação sobre Hamilton, Wolff admitiu que os recentes desenvolvimentos no mercado de pilotos "morderam" a Mercedes.

Também elogiando as credenciais de George Russell para liderar a equipe agora, Wolff disse: "Temos uma base muito sólida, um cara muito rápido, talentoso e inteligente [Russell] em um carro que só precisamos fazer a escolha certa para o segundo piloto, o segundo assento.

"Não é algo que eu queira ser apressado. Acho que alguns contratos foram assinados algumas semanas atrás que teríamos considerado.

"Isso teria sido interessante, mas o momento aqui nos pegou um pouco."

Ele continuou: "Se você me dissesse dois dias atrás que Lewis iria para a Ferrari, eu não achava possível. Então, situações e coisas podem mudar rapidamente.

"Contratos são tão bons enquanto o piloto ou as equipes querem correr. E quem sabe o que está acontecendo no mercado de pilotos que pode ser inesperado e oferecer oportunidades para nós."

Wolff acrescentou que a Mercedes poderia usar essa situação para ser "ousada" em sua escolha de piloto, já que o momento da saída de Hamilton deu à Mercedes "muito tempo para decidir o que queremos fazer".

"De certa forma, sempre gosto de mudanças porque a mudança oferece oportunidades.

"Da mesma forma como abraçamos a situação de Nico [aposentadoria surpresa de Nico Rosberg no final de 2016], que foi igualmente inesperada de um momento para o outro, estou realmente ansioso para tomar as decisões certas para a equipe junto com meus colegas e quem estará no assento no próximo ano.

"Talvez seja uma chance de fazer algo ousado."

Uma maneira de a Mercedes ser ousada seria acelerar a carreira de Andrea Kimi Antonelli, que conquistou os títulos italianos e alemães de F4 no mesmo ano antes de garantir o título do Campeonato Europeu de Fórmula Regional na última temporada. Em 2024, ele competirá na FIA F2 com a Prema Racing.

No entanto, Wolff enfatizou a importância de o italiano focar em sua temporada na F2, em vez de se distrair com rumores que o ligam ao assento vago da Mercedes a partir de 2025.

As CONSEQUÊNCIAS do 'fico' de Norris: RED BULL vai atrás de QUEM agora que Lando ficará na McLaren?

Podcast #267 - Par ou ímpar: Renovados, quem você escolheria entre Norris e Leclerc?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1: Wolff promete que será "transparente e justo" com Hamilton e Russell em 2024
Próximo artigo F1: Haas revela primeiras imagens do carro da temporada 2024

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil