F1: Wolff vê Aston Martin como "dano colateral" nas mudanças de aerodinâmica em 2021

Chefe da Mercedes falou sobre o desejo da equipe britânica em questionar a FIA e a F1 sobre as mudanças no regulamento para este ano

F1: Wolff vê Aston Martin como "dano colateral" nas mudanças de aerodinâmica em 2021

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, disse que respeita o desejo da Aston Martin de questionar a FIA e suas mudanças de aerodinâmica no regulamento da Fórmula 1 para 2021, mas acredita que a equipe britânica seja apenas "dano colateral".

A FIA introduziu uma série de modificações no assoalho, dutos de freio e difusor dos carros com o objetivo de reduzir o downforce em cerca de 10% para tornar os carros um pouco mais lentos e reduzir a pressão em cima dos pneus.

Leia também:

Os cortes de downforce parecem ter atingido mais a fundo carros de baixo rake, deixando Mercedes e Aston Martin em situação mais complexa.

Na última sexta, o chefe da Aston Martin, Otmar Szafnauer, revelou o desejo de falar com a FIA sobre os motivos para as mudanças e o envolvimento da própria F1 no processo. Ele também sugeriu que discutiria mudanças de aerodinâmica com a FIA para este ano com o objetivo de diminuir a diferença entre equipes de alto e baixo rake.

O chefe da Mercedes disse que a Aston Martin tem todo o direito de questionar as mudanças feitas já que a Pirelli havia anunciado que produziria um composto mais robusto para 2021 visando lidar com as altas velocidades.

Mas ele sente que a equipe também acabou sofrendo com os cortes que potencialmente foram feitos para frear a vantagem que a Mercedes tem sobre o resto do grid.

"Eu entendo o tópico, porque como as regras surgiram no ano passado, é sempre possível questionar sua motivação", disse Wolff ao Motorsport.com. "Acho que é sempre certo revisar, olhar e discutir com a FIA, para entender o que aconteceu e como aconteceu".

"É por isso que respeito o desejo da Aston Martin de questionar tudo isso. Mas talvez essas mudanças eram direcionadas a nós e eles foram dano colateral. Então sim, tudo bem".

Falando após o GP no domingo, Szafnauer disse que está "satisfeito que os passos corretos foram tomados".

"Ainda estamos discutindo, tentando entender todos os passos para garantir que as mudanças foram feitas corretamente e de modo justo. Esse é o motivo para a discussão. Precisamos ter uma boa compreensão do processo e ficar feliz que ele foi feito de modo igualitário".

F1: Como FORÇA da Mercedes é também FRAQUEZA contra a Red Bull? Pneus, batidas e cia serão decisivos

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Por que temporada de 2021 promete ser a mais equilibrada dos últimos anos?

 

compartilhar
comentários
F1: Alonso defende que adaptação à Alpine não é desculpa para falta de resultados

Artigo anterior

F1: Alonso defende que adaptação à Alpine não é desculpa para falta de resultados

Próximo artigo

VÍDEO: F1 na Band liga sinal de alerta na Globo após números do GP de Ímola

VÍDEO: F1 na Band liga sinal de alerta na Globo após números do GP de Ímola
Carregar comentários