F1: Aston Martin pressiona FIA por mudanças em rake; Red Bull vê "ingenuidade"

Chefe da rival Red Bull, Christian Horner vê ingenuidade de time inglês ao tentar mudar regras após apenas uma corrida

F1: Aston Martin pressiona FIA por mudanças em rake; Red Bull vê "ingenuidade"

A Aston Martin está pressionando a FIA a considerar ajustes nas regras aerodinâmicas da Fórmula 1 para tornar as coisas mais iguais entre os carros com rake alto e baixo.

A equipe sediada em Silverstone acredita que as mudanças feitas nos regulamentos para esta temporada para reduzir a força aerodinâmica penalizaram injustamente as equipes que usam carros de baixo rake.

Leia também:

Ela, junto com a Mercedes, acredita que os cortes no piso, difusor e dutos de freio custaram às equipes de baixo rake um segundo por volta de desempenho em comparação com rivais de alto rake.

As equipes não podem mudar o conceito de rake para recuperar suas perdas por causa de regras de homologação rígidas que limitam as atualizações para as principais peças do carro neste ano.

O chefe da Aston Martin, Otmar Szafnauer, expressou certa inquietação sobre a maneira como as novas regras foram introduzidas pela FIA, com duas questões-chave consideradas como estando em jogo.

A primeira é se foi ou não certo para a FIA empurrar as mudanças de assoalho por motivos de segurança, com a Pirelli fazendo borracha mais robusta para esta temporada que teria lidado melhor com níveis mais altos de downforce de qualquer maneira.

Além disso, há dúvidas sobre se era certo que a organização da F1, como detentora dos direitos comerciais, estivesse envolvida no processo de alteração das regras de segurança.

Szafnauer deixou claro que, no que era uma questão de segurança, todo o processo deveria ter sido decidido exclusivamente pela FIA e não ser influenciado por terceiros.

“Acho que esse tipo de mudança de regulamento depende exclusivamente da FIA. Eles são os especialistas.”

Szafnauer disse que planeja conversas com a FIA e espera que o corpo diretivo seja capaz de responder de uma forma que ajude a tornar as coisas mais justas para as equipes de baixo rake.

“Acho que a coisa certa a fazer é discutir com a FIA e descobrir exatamente o que aconteceu e por quê. Então, podemos ver se há algo que pode ser feito para tornar isso mais justo.”

“Eu acho que é a coisa certa a fazer. Nós, como equipe, temos que trabalhar muito para tentar recuperar tudo o que pudermos. Mas, ao mesmo tempo, devemos discutir com a FIA para torná-la um pouco mais justa.”

Szafnauer não descartou tomar medidas legais no futuro se uma solução de compromisso não for encontrada.

“Acho que chegamos a esse ponto depois das discussões”, disse ele. “É difícil prever. Acho que a coisa certa a fazer é ver o que pode ser feito.”

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, cuja equipe também foi afetada pelas mudanças, não queria entrar no debate agora.

“Acho que este é um assunto complicado, porque você precisa ter a imagem completa antes de fazer qualquer comentário”, acrescentou ele à Sky.

“Nesse estágio, não acho que seria certo apontar o dedo para alguém. Então, prefiro não falar sobre isso por enquanto."

Red Bull Racing Team Principal Christian Horner

Red Bull Racing Team Principal Christian Horner

Photo by: Red Bull Content Pool

Aston Martin “ingênua”

Christian Horner, chefe da Red Bull, acredita que é "um pouco ingênuo" por parte da Aston Martin esperar ajustes nas regras aerodinâmicas para equilibrar o impacto nos diversos conceitos de carros.

Ele disse que ficou "um pouco surpreso" ao ouvir o quão forte era a oposição de Szafnauer depois de apenas uma única corrida.

"Tivemos uma amostra, a Mercedes venceu a corrida com o que classificamos como um carro de baixo rake", disse Horner à Sky Sports F1.

"Eles tiveram degradação de pneus absolutamente igual, senão melhor, do que tivemos no Bahrein. Eles pareceram muito impressionantes aqui e nós só corremos em um circuito até agora.”

“Mas, ignorando tudo isso, há um processo de introdução de regulamentos e foram votados por unanimidade nos diversos regulamentos.”

"A Aston Martin ou a Racing Point teriam que votar antes de serem aprovados pela Comissão de Fórmula 1 e pelo Conselho Mundial. Todos foram votados por unanimidade.”

“Quando houve uma mudança na asa dianteira há alguns anos, isso realmente nos prejudicou. Votamos contra, mas você apenas tem que aceitar.”

"Parece um pouco ingênuo pensar que de repente as regras vão mudar após a amostra de uma única corrida, depois que o processo foi totalmente seguido. Estou lutando para entender isso."

F1 2021: Brilho da Mercedes, preocupação da Red Bull e acidente de Leclerc em Ímola | SEXTA-LIVRE

PODCAST: TELEMETRIA: A verdade sobre motor Honda e tudo sobre o GP da F1 em Ímola

 

compartilhar
comentários
F1: Carro de Verstappen é levado de volta à Red Bull por estrada fora do circuito para evitar paralisação no TL2

Artigo anterior

F1: Carro de Verstappen é levado de volta à Red Bull por estrada fora do circuito para evitar paralisação no TL2

Próximo artigo

F1: Hamilton e Bottas se dizem “muito mais felizes” com desempenho do carro

F1: Hamilton e Bottas se dizem “muito mais felizes” com desempenho do carro
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Aston Martin Racing
Autor Jonathan Noble