Furioso, Grosjean ataca Ericsson: "aquele idiota me acertou"

Romain Grosjean não poupou Marcus Ericsson de críticas após incidente com sueco no início do GP da China; no dia em que completa 30 anos, francês não marcou pontos pela primeira vez no ano

Furioso, Grosjean ataca Ericsson: "aquele idiota me acertou"
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-16
Romain Grosjean, Haas F1 Team celebrates his birthday with the team
Marcus Ericsson, Sauber C35
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-16
Romain Grosjean, Haas F1 Team celebrates his birthday with the team
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-16
Carregar reprodutor de áudio

A sequência de provas de Romain Grosjean e da Haas na zona de pontuação chegou ao fim no GP da China, realizado neste domingo (17). Grosjean, que largou em 14º, viu as chances de pontuar irem por água abaixo após um toque com Marcus Ericsson, da Sauber, na curva 1 do circuito de Xangai. 

Com o incidente, Grosjean, foi obrigado a ir aos boxes para trocar a asa dianteira, danificada no incidente, e terminou a prova em uma melancólica 19ª posição justamente no dia em que completou 30 anos de idade.

"Foi o pior aniversário possível. Aquele idiota do Ericsson me acertou na curva 1 e quebrou minha asa dianteira. Ele não viu nada, não entendeu nada, acho que ele deveria abrir os olhos", disse um inconformado Grosjean à rede de TV francesa Canal+.

O francês revelou ainda que o balanço do carro foi prejudicado após o incidente com o piloto da Sauber e chegou a perguntar para a Haas se deveria abandonar a prova. "O balanço do carro esteve desastroso do início ao fim. Precisamos analisar, talvez tenha sido um problema estrutural", afirmou.

"Não podemos sair do nível em que estávamos para o que vimos hoje sem alguma explicação. O lado positivo de um final de semana com este é ter elementos para entender as coisas", completou.

Reportagem adicional por Benjamin Vinel

compartilhar
comentários
Conformado com 5º, Räikkönen não culpa Vettel por toque
Artigo anterior

Conformado com 5º, Räikkönen não culpa Vettel por toque

Próximo artigo

Arrivabene: Marchionne não gostou do que viu em Xangai

Arrivabene: Marchionne não gostou do que viu em Xangai
Carregar comentários