Fórmula 1
R
GP de Eifel
09 out
Próximo evento em
18 dias
R
GP de Portugal
23 out
Próximo evento em
32 dias
04 dez
Próximo evento em
74 dias
R
GP de Abu Dhabi
11 dez
Próximo evento em
81 dias

Arrivabene: Marchionne não gostou do que viu em Xangai

compartilhar
comentários
Arrivabene: Marchionne não gostou do que viu em Xangai
Por:

Maurizio Arrivabene revelou que Sergio Marchionne, presidente da Ferrari, não ficou feliz com mais um domingo em que o time italiano não conseguiu vencer e está cada vez mais frustrado com a falta de triunfos nesta temporada

Sebastian Vettel, Ferrari SF16-H and Kimi Raikkonen, Ferrari SF16-H make contact at the start of the race
Sergio Marchionne, Ferrari President and CEO of Fiat Chrysler Automobiles
Podium: winner Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 Team, second place Sebastian Vettel, Ferrari, third place Daniil Kvyat, Red Bull Racing
Sebastian Vettel, Ferrari SF16-H and Kimi Raikkonen, Ferrari SF16-H make contact at the start of the race
Maurizio Arrivabene, Ferrari Team Principal
Sebastian Vettel, Ferrari SF16-H
Sebastian Vettel, Ferrari SF16-H
Press conference: Kimi Raikkonen, Ferrari

Apesar de ter um carro que, aparentemente, é capaz de rivalizar com a Mercedes em termos de performance, a Ferrari não conseguiu converter tal potencial em vitórias até o momento, vendo Nico Rosberg vencer as três etapas da temporada 2016 da Fórmula 1 realizadas até o momento.

No GP da China, realizado neste domingo (17), as chances da equipe vencer acabaram já na primeira curva, quando Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen se encontraram após o alemão desviar de Daniil Kvyat.

Sergio Marchionne, presidente da Ferrari, viajou até Xangai para acompanhar a prova e, segundo Maurizio Arrivabene, chefe do time, deixou a prova chinesa com poucos motivos para sorrir.

"Ele entende de corridas, então é claro que ele não ficou feliz, assim como eu não fiquei. Ele viu a prova, mas não há muito o que fazer em certas situações - como o que aconteceu conosco hoje. Quando você passa por isso, é necessário aceitar, mas é claro que ele não ficou feliz", disse Arrivabene.

"Mesmo porque, se ele saísse daqui feliz, eu me perguntaria: este é um presidente de fato ou o quê?"

Busca pelo alto do pódio

Apesar de ter marcado presença no pódio nas três primeiras corridas do ano, Arrivabene que ver a Ferrari no alto do pódio, o que ainda não aconteceu em 2016 - só Rosberg venceu.

"Estivemos nos dois lados do pódio o suficiente. Agora o melhor para nós é estar no topo. Se tivemos azar? Sem dúvida é frustrante não chegar lá quando sabidamente temos um bom carro. Precisamos seguir insistindo e, cedo ou tarde, chegaremos lá", disse.

"Nosso carro é realmente bom e hoje se mostrou bastante forte. Nossa estratégia funcionou muito bem. Então precisamos virar a página e olhar para o futuro com otimismo. Ainda não chegamos no nível que queríamos, mas precisamos alcançar tal nível.

Superar Red Bull e Mercedes seria possível?

Por fim, Arrivabene foi questionado se a Ferrari poderia superar vencer a prova em Xangai caso Vettel e Räikkönen tivessem se encontrado na primeira curva. "Não quero falar sobre a Red Bull ou sobre os outros. Creio que hoje, em condições normais, teríamos boas chances de vencer", completou.

Furioso, Grosjean ataca Ericsson: "aquele idiota me acertou"

Artigo anterior

Furioso, Grosjean ataca Ericsson: "aquele idiota me acertou"

Próximo artigo

GP da China é o quinto da história da F1 a não ter abandonos

GP da China é o quinto da história da F1 a não ter abandonos
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da China
Localização Shanghai International Circuit
Equipes Ferrari
Autor Jonathan Noble