Últimas notícias

Incêndios em Québec não colocam GP do Canadá sob risco, diz F1

Apesar da proximidade do incêndio, qualidade do ar em Montreal está em condições melhores que em muitas cidades dos Estados Unidos

Max Verstappen, Red Bull Racing RB18, Fernando Alonso, Alpine A522, Carlos Sainz, Ferrari F1-75, Lewis Hamilton, Mercedes W13, Kevin Magnussen, Haas VF-22, the rest of the field at the start

Apesar dos graves incêndios que afetam a região do Québec, onde fica localizada a cidade de Montreal, a Fórmula 1 afirma que não há riscos que podem impactar a realização do GP do Canadá no próximo fim de semana.

A região francófona do Canadá vive a pior temporada de incêndios de sua história, com mais de 150 focos reportados. A fumaça do fogo atravessou o sul do Canadá e chegou até os Estados Unidos. Na quarta-feira (07), imagens mostravam a cidade de Nova York sendo duramente afetada pelo ar tóxico.

Leia também:

Dezenas de milhões de pessoas nos Estados Unidos estão neste momento em áreas com alerta de qualidade do ar. Os cidadãos foram orientados a restringirem atividades ao ar livre, e algumas cidades inclusive estão distribuindo máscaras.

A situação levantou preocupações, com a possibilidade de uma mudança na direção do vento impactando Montreal, onde o GP acontecerá na próxima semana. Mas após discussões entre a organização do evento, o governo local e o Grupo de Gerenciamento de Incidentes da F1, não há preocupações sobre o futuro do GP.

"O evento não está sob risco, e temos a garantia de termos toda a informação relevante sobre a situação de Montreal no momento", disse um porta-voz da F1. "O risco segue baixo e a qualidade do ar em Montreal é boa".

Os focos de incêndio estão a cerca de 800km da cidade, que sofreu algum impacto nos últimos dias.

GP do Canadá

GP do Canadá

Photo by: Carl Bingham / Motorsport Images

Mas apesar de uma queda na qualidade do ar da cidade mais cedo nesta semana, ela não atingiu um nível de preocupação para a população, que segue suas atividades sem restrição. E enquanto a situação nas cidades americanas caiu a níveis preocupantes nos últimos dias, o nível de Montreal retornou ao patamar normal.

A previsão do tempo aponta que o vento deve seguir a direção de levar a fumaça longe de Montreal, e a chuva deve reduzir o impacto.

A situação no Canadá vem apenas algumas semanas após a F1 se ver forçada a cancelar o GP da Emilia Romagna devido às inundações na região.

Aston-Honda na F1 2026: Detalhes, impacto para RBR/Mercedes e o fator Alonso

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #233 - Leclerc ou Pérez: quem passou mais vergonha nas últimas provas?

 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Artigo anterior F1: Ferrari precisa resolver problemas de inconsistência para brigar contra Mercedes, diz Vasseur
Próximo artigo F1 - Alonso prevê que Hamilton "lutará pelo octacampeonato" no futuro: "Pilota para além do carro"
Assinar