Fórmula 1
02 jul
-
05 jul
Evento encerrado
09 jul
-
12 jul
Evento em andamento . . .
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
6 dias
R
GP de 70º aniversário
06 ago
-
09 ago
Próximo evento em
27 dias
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
48 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
55 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Canceled
24 set
-
27 set
Próximo evento em
76 dias
08 out
-
11 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
104 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
111 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
125 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
139 dias

Kvyat fala sobre relacionamento com Marko: "Me ligava falando que se não melhorasse estava fora"

compartilhar
comentários
Kvyat fala sobre relacionamento com Marko: "Me ligava falando que se não melhorasse estava fora"
Por:
, Repórter
6 de mai de 2020 13:48

Em entrevista ao podcast oficial da F1, o piloto da AlphaTauri comentou como que é seu relacionamento com o consultor da Red Bull desde o período da Academia

Helmut Marko é uma das pessoas mais emblemáticas do paddock da Fórmula 1. O ex-piloto austríaco gerencia hoje a Academia da Red Bull e é consultor do programa de F1. Conhecido por suas decisões polêmicas, como as trocas de pilotos no meio da temporada, nem todos veem o trabalho de Marko como "ditatorial" e, entre eles, está o piloto da AlphaTauri, Daniil Kvyat.

O russo é notoriamente um dos mais impactados pelo modo como Marko lida com os pilotos da Red Bull. O russo perdeu sua vaga na equipe principal para Max Verstappen após três provas em 2016 e, no ano seguinte, perdeu o lugar na Toro Rosso no meio do campeonato.

Leia também:

Em entrevista ao podcast oficial da F1, Kvyat falou sobre seu relacionamento com Marko e como ele analisa o gerenciamento que o austríaco faz na Red Bull.

"Ele sempre conversou conosco", disse Kvyat. "Mesmo quando éramos adolescentes e, mesmo naquela época, ele sempre pedia minha opinião: 'Você tem essas escolhas para o próximo ano. O que acha? Se sente pronto para ir onde?'. Eu sempre negociava com ele e a Red Bull desde que eu tinha 15 anos".

Uma das grandes dificuldades, segundo Kvyat, é de entender o que está passando na cabeça de Marko, mas deixando livre para decidir seu futuro.

"É muito difícil entender o que passa em sua cabeça. Ele é um personagem interessante, único, difícil. Ele me deixava correr em campeonatos mais fáceis, mas ele esperava que eu vencesse, sem ter competição. E se não ganhasse, estava fora. Então sempre quis ir para o mais difícil".

"Eu lembro de uma vez que ele me disse que eu teria que fazer mais um ano de Fórmula Renault. Fiquei bravo, porque queria ir para a Fórmula 3. Mas ele disse que seria melhor para minha confiança ganhar mais corridas. E ele estava certo. De vez em quando precisamos consolidar nossa experiência".

A pressão de Marko não é algo restrito às categorias principais como a F1. Kvyat conta que desde a sua adolescência ele recebia ligações do chefe cobrando resultados.

"De vez em quando ele me ligava pra falar 'se você não ganhar a próxima corrida, não melhorar, você está fora'. Esse era o tipo de ligação que eu recebia quando tinha 15 anos".

"Tinha que me adaptar a isso, e foi isso que me tornou melhor do que era antes. Eu me lembro dessas ligações, claramente. 'Olha, isso não é bom. Você precisa melhorar', e desligava o telefone. Quando eu melhorava, ele me dizia pra continuar assim. Esse é um resumo da minha carreira, se torna algo normal depois de algum tempo".

Mas, quando perguntado se ele agradece à Marko por tudo conquistado em sua carreira mesmo com isso, Kvyat rapidamente disse que sim.

"Certamente. Quando falo dessa pressão, não estou falando de modo negativo, e sim positivo. O que ele me deu, foi resistência mental, uma das melhores possíveis, e isso é importante, principalmente nas categorias de base. Hoje vejo isso como algo normal".

O russo ainda disse que, apesar de ser um piloto, Marko nunca foi muito de dar dicas de pilotagem.

"Ele sempre fala com os engenheiros antes. E se existe um problema óbvio, como aquecimento de pneus, ele sempre vinha falar: 'Esse é o seu maior problema, vamos trabalhar nisso nos próximos testes'. Mas ele nunca foi de dizer faça isso ou faça aquilo. Ele sabe exatamente qual é o seu trabalho e o dos engenheiros. Esse é outro ponto positivo dele".

GALERIA: Relembre a histórica dança das cadeiras de Red Bull e Toro Rosso na F1

Galeria
Lista

Pierre Gasly estreou na Red Bull em 2019, após boa temporada com a Toro Rosso.

Pierre Gasly estreou na Red Bull em 2019, após boa temporada com a Toro Rosso.
1/29

Foto de: Sutton Motorsport Images

Campeão da GP2 em 2016, o francês ficou a meio ponto de conquistar a Super Fórmula em 2017. Naquele ano, estreou pela Toro Rosso, substituindo Daniil Kvyat no GP da Malásia.

Campeão da GP2 em 2016, o francês ficou a meio ponto de conquistar a Super Fórmula em 2017. Naquele ano, estreou pela Toro Rosso, substituindo Daniil Kvyat no GP da Malásia.
2/29

Depois de um bom 2018 com a Toro Rosso, Gasly foi promovido. Entretanto, o francês não convenceu na Red Bull e foi rebaixado para dar lugar a Alexander Albon a partir do GP da Bélgica. A troca é a última de uma histórica dança das cadeiras entre equipe principal e júnior na F1.

Depois de um bom 2018 com a Toro Rosso, Gasly foi promovido. Entretanto, o francês não convenceu na Red Bull e foi rebaixado para dar lugar a Alexander Albon a partir do GP da Bélgica. A troca é a última de uma histórica dança das cadeiras entre equipe principal e júnior na F1.
3/29

Foto de: XPB Images

A primeira 'troca' do grupo aconteceu antes mesmo da criação da Toro Rosso. Foi em 2005, na primeira temporada da Red Bull. Companheiro do escocês David Coulthard, o austríaco Christian Klien foi substituído pelo italiano Vitantonio Liuzzi em quatro GPs na metade do ano.

A primeira 'troca' do grupo aconteceu antes mesmo da criação da Toro Rosso. Foi em 2005, na primeira temporada da Red Bull. Companheiro do escocês David Coulthard, o austríaco Christian Klien foi substituído pelo italiano Vitantonio Liuzzi em quatro GPs na metade do ano.
4/29

Foto de: Red Bull Racing

Em 2006, na primeira temporada da Toro Rosso na F1, Liuzzi fez dupla com o norte-americano Scott Speed (direita). Na Red Bull, Coulthard seguiu tendo Klien como parceiro, mas o austríaco foi substituído pelo holandês Robert Doornbos a quatro provas do fim do ano.

Em 2006, na primeira temporada da Toro Rosso na F1, Liuzzi fez dupla com o norte-americano Scott Speed (direita). Na Red Bull, Coulthard seguiu tendo Klien como parceiro, mas o austríaco foi substituído pelo holandês Robert Doornbos a quatro provas do fim do ano.
5/29

Foto de: XPB Images

No ano seguinte, o australiano Mark Webber foi contratado para correr ao lado de Coulthard na Red Bull.

No ano seguinte, o australiano Mark Webber foi contratado para correr ao lado de Coulthard na Red Bull.
6/29

Foto de: XPB Images

2007 foi um ano cheio de mudanças na Toro Rosso. Speed deixou a equipe depois de um ano e meio, após discutir com o chefe da escuderia, Franz Tost, no GP da Europa.

2007 foi um ano cheio de mudanças na Toro Rosso. Speed deixou a equipe depois de um ano e meio, após discutir com o chefe da escuderia, Franz Tost, no GP da Europa.
7/29

Foto de: XPB Images

Com a saída de Speed, um jovem chamado Sebastian Vettel assumiu a vaga. A então promessa alemã havia estreado pontuando com a BMW nos Estados Unidos. Vettel disputou as últimas sete corridas de 2007 com a STR, chegando em quarto na China, enquanto Liuzzi foi o sexto.

Com a saída de Speed, um jovem chamado Sebastian Vettel assumiu a vaga. A então promessa alemã havia estreado pontuando com a BMW nos Estados Unidos. Vettel disputou as últimas sete corridas de 2007 com a STR, chegando em quarto na China, enquanto Liuzzi foi o sexto.
8/29

Foto de: XPB Images

Na temporada seguinte, Coulthard e Webber seguiram como pilotos titulares da Red Bull.

Na temporada seguinte, Coulthard e Webber seguiram como pilotos titulares da Red Bull.
9/29

Foto de: XPB Images

Liuzzi deu lugar ao francês Sebastien Bourdais na Toro Rosso em 2008. Já Vettel conquistou sua primeira vitória, e a única da equipe, ao triunfar no GP da Itália.

Liuzzi deu lugar ao francês Sebastien Bourdais na Toro Rosso em 2008. Já Vettel conquistou sua primeira vitória, e a única da equipe, ao triunfar no GP da Itália.
10/29

Foto de: XPB Images

Em 2009, Coulthard se aposentou e Vettel foi promovido.

Em 2009, Coulthard se aposentou e Vettel foi promovido.
11/29

Foto de: James Moy

Quem assumiu a vaga do alemão na Toro Rosso foi o suíço Sebastien Buemi, novo companheiro de Bourdais.

Quem assumiu a vaga do alemão na Toro Rosso foi o suíço Sebastien Buemi, novo companheiro de Bourdais.
12/29

Foto de: XPB Images

O francês, porém, não rendeu como o esperado e acabou substituído no meio da temporada. Quem assumiu foi o espanhol Jaime Alguersuari.

O francês, porém, não rendeu como o esperado e acabou substituído no meio da temporada. Quem assumiu foi o espanhol Jaime Alguersuari.
13/29

Foto de: XPB Images

Alguersuari e Buemi foram companheiros por duas temporadas e meia, entre os anos de 2009 e 2011.

Alguersuari e Buemi foram companheiros por duas temporadas e meia, entre os anos de 2009 e 2011.
14/29

Foto de: XPB Images

Para 2012, entretanto, a Toro Rosso dispensou a dupla. Os substitutos foram Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne. Buemi seguiu como piloto de testes na Red Bull e mais tarde rumaria para a Fórmula E, na qual tem um título. Alguersuari largou o automobilismo e hoje se dedica à carreira de DJ.

Para 2012, entretanto, a Toro Rosso dispensou a dupla. Os substitutos foram Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne. Buemi seguiu como piloto de testes na Red Bull e mais tarde rumaria para a Fórmula E, na qual tem um título. Alguersuari largou o automobilismo e hoje se dedica à carreira de DJ.
15/29

Foto de: XPB Images

Em 2014, Webber se aposentou e foi substituído por Ricciardo na Red Bull.

Em 2014, Webber se aposentou e foi substituído por Ricciardo na Red Bull.
16/29

Foto de: XPB Images

Com isso, Kvyat assumiu o posto de piloto da Toro Rosso ao lado de Vergne.

Com isso, Kvyat assumiu o posto de piloto da Toro Rosso ao lado de Vergne.
17/29

Foto de: XPB Images

Em 2015, Vettel foi para a Ferrari e foi substituído por Kvyat. Já Vergne foi dispensado e também foi para a F-E, na qual é o atual bicampeão.

Em 2015, Vettel foi para a Ferrari e foi substituído por Kvyat. Já Vergne foi dispensado e também foi para a F-E, na qual é o atual bicampeão.
18/29

Foto de: XPB Images

Com as saídas de Kvyat e Vergne, Max Verstappen e Carlos Sainz assumiram as vagas da Toro Rosso. Eles foram companheiros durante um ano e meio.

Com as saídas de Kvyat e Vergne, Max Verstappen e Carlos Sainz assumiram as vagas da Toro Rosso. Eles foram companheiros durante um ano e meio.
19/29

Foto de: XPB Images

Em maio de 2016, Verstappen foi promovido para a Red Bull e venceu logo em sua primeira corrida, na Espanha. Kvyat, em má fase, foi rebaixado para a Toro Rosso.

Em maio de 2016, Verstappen foi promovido para a Red Bull e venceu logo em sua primeira corrida, na Espanha. Kvyat, em má fase, foi rebaixado para a Toro Rosso.
20/29

Foto de: XPB Images

Em 2017, Ricciardo e Verstappen seguiram na Red Bull. Eles foram companheiros até o fim de 2018.

Em 2017, Ricciardo e Verstappen seguiram na Red Bull. Eles foram companheiros até o fim de 2018.
21/29

Kvyat conseguiu manter sua vaga na Toro Rosso em 2017, mas foi amplamente batido por Sainz. Gasly, então, assumiu a vaga do russo. Sainz se transferiu para a Renault antes do fim do ano, sendo substituído pelo neozelandês Brendon Hartley.

Kvyat conseguiu manter sua vaga na Toro Rosso em 2017, mas foi amplamente batido por Sainz. Gasly, então, assumiu a vaga do russo. Sainz se transferiu para a Renault antes do fim do ano, sendo substituído pelo neozelandês Brendon Hartley.
22/29

Foto de: Andrew Hone / Motorsport Images

Hartley e Gasly se mantiveram na equipe em 2018. No fim do ano passado, porém, o anúncio da ida de Ricciardo para a Renault provocou novas mudanças.

Hartley e Gasly se mantiveram na equipe em 2018. No fim do ano passado, porém, o anúncio da ida de Ricciardo para a Renault provocou novas mudanças.
23/29

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

Gasly foi o escolhido para a vaga do australiano, enquanto Hartley foi dispensado e foi para a Ferrari como piloto de simulador, antes de assinar pela Dragon na F-E e correr no WEC. Em seus lugares, a Toro Rosso contratou Albon e Kvyat, que recebeu nova chance na F1.

Gasly foi o escolhido para a vaga do australiano, enquanto Hartley foi dispensado e foi para a Ferrari como piloto de simulador, antes de assinar pela Dragon na F-E e correr no WEC. Em seus lugares, a Toro Rosso contratou Albon e Kvyat, que recebeu nova chance na F1.
24/29

Foto de: Simon Galloway / Motorsport Images

Na terceira passagem pela Toro Rosso, o russo conquistou o segundo pódio da história da equipe. Ele terminou em terceiro no GP da Alemanha. Não foi o suficiente, porém, para se credenciar a um retorno para a Red Bull.

Na terceira passagem pela Toro Rosso, o russo conquistou o segundo pódio da história da equipe. Ele terminou em terceiro no GP da Alemanha. Não foi o suficiente, porém, para se credenciar a um retorno para a Red Bull.
25/29

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

A contratação de Albon pela Toro Rosso também teve suas complicações. Ele tinha acabado de assinar com a Nissan na F-E, mas voltou atrás para aceitar a proposta da STR.

A contratação de Albon pela Toro Rosso também teve suas complicações. Ele tinha acabado de assinar com a Nissan na F-E, mas voltou atrás para aceitar a proposta da STR.
26/29

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

O novato tailandês tomou o posto de Gasly na Red Bull a partir do GP da Bélgica, ao passo que o francês retornou para sua ex-equipe após 12 provas fracas pelo time principal.

O novato tailandês tomou o posto de Gasly na Red Bull a partir do GP da Bélgica, ao passo que o francês retornou para sua ex-equipe após 12 provas fracas pelo time principal.
27/29

Foto de: Dom Romney / Motorsport Images

Para 2020, a Red Bull manteve suas duplas de pilotos da temporada passada: Max Verstappen e Alexander Albon continuam com a Red Bull...

Para 2020, a Red Bull manteve suas duplas de pilotos da temporada passada: Max Verstappen e Alexander Albon continuam com a Red Bull...
28/29

Foto de: John Toscano / Motorsport Images

... enquanto Pierre Gasly e Daniil Kvyat continuam como uma dupla, só que agora na AlphaTauri, novo nome da Toro Rosso.

... enquanto Pierre Gasly e Daniil Kvyat continuam como uma dupla, só que agora na AlphaTauri, novo nome da Toro Rosso.
29/29

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

VÍDEO: Os 5 pilotos da F1 que mereciam ter sido campeões e ficaram sem título

PODCAST: Os cinco maiores mitos e verdades da F1

 

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Próximo artigo
Veja como uma 'cagada' de passarinho 'deu sorte' para Zonta na F1

Artigo anterior

Veja como uma 'cagada' de passarinho 'deu sorte' para Zonta na F1

Próximo artigo

Indy 500 e cia: Alonso dá pistas sobre futuro no automobilismo; confira

Indy 500 e cia: Alonso dá pistas sobre futuro no automobilismo; confira
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Guilherme Longo