Lendário circuito de Magny-Cours tem projeto de retornar à F1; entenda

Prefeito de Nevers, cidade onde está a pista, quer propor candidatura para um segundo GP na França, que já tem uma corrida em Paul Ricard

Lendário circuito de Magny-Cours tem projeto de retornar à F1; entenda
Carregar reprodutor de áudio

Depois que a Fórmula 1 rompeu definitivamente o contrato do GP da Rússia, surgiram rumores sobre os circuitos que ocupariam essa vaga no calendário. A pandemia de Covid-19, que começou há dois anos, também causou alterações de última hora no roteiro planejado, e pistas como Portimão ou Nurburgring receberam corridas de primeira classe.

Agora, que a pista portuguesa revelou a intenção de realizar um GP de forma permanente, Magny-Cours jujntou-se à disputa para ocupar um lugar na categoria depois de se despedirem em 2008.

Leia também:

O Motorsport.com conversou com o prefeito de Nevers - cidade onde fica o circuito - Denis Thuriot. O local recebeu 18 corridas consecutivas de F1 desde 1991 e mostrou a intenção de trazer a pista de volta à tona.

"Sou prefeito de Nevers desde 2014, e compramos cerca de 15% das ações da empresa que atua no circuito, por isso estou envolvido com sua gestão", explicou o político. "Estou tentando trazer um GP de volta à cidade porque somos um circuito apto à divisão, temos a homologação por cinco anos."

"No ano passado, nos posicionamos após o cancelamento do GP do Japão. Agora acho que podemos jogar mais uma vez. Com o cancelamento da corrida na Rússia, por que não trazer de volta?"

 

No entanto, a intenção de Magny-Cours não é de ser a única corrida da França, mas dividir os holofotes com Paul Ricard: "Tive a oportunidade de me encontrar várias vezes com o presidente da FFSA (Federação Francesa de Automóveis), Nicolas Deschaux, e minha ideia é que complemente o GP da França, e não que seja concorrente".

"Comecei a conversar com o presidente da República, Emmanuel Macron, já que o pré-requisito é ter a ajuda do Estado, e se possível , da região, porque não conseguiríamos financiar tudo sozinhos", revelou Thuriot.

"Hoje, uma corrida de F1 custa dinheiro às autoridades locais, sempre foi assim, mas não temos mais a mesma liberdade de ocupar tantos lugares como antes. Nesta pista há capacidade para 150000 pessoas. Propus a Christian Estrosi e Renaud Muselier fazer isso a cada dois anos durante este período de cinco temporadas."

“Começamos recentemente, e vou retomar, já que por tudo o que aconteceu, tínhamos outras prioridades, mas não escondo que há chances de retorno da F1."

Questionado se já teve conversas com a categoria, ele disse: "Tive contato com funcionários, em particular com o diretor do circuito, Serge Saulnier. Também recebi os ministros da União Europeia da área de telecomunicações e sugeri que visitem a pista para que possam descobri-la e se interessar por ela".

"Vamos imaginar que começamos com um GP da Europa, é sempre interessante que todos os países do continente conheçam o circuito. Estamos prontos: temos a infraestrutura e fizemos esforços econômicos para manter o circuito no nível da F1. É uma pista muito apreciada pelos pilotos que tive a oportunidade de conhecer."

"Sobre o GP da França, acho que neste ano chegará ao fim dos cinco anos assinados, então as coisas precisam ser rápidas para negociar e ver se podemos fazer uma oferta conjunta. Devemos estudar se podemos concordar com uma candidatura alternada", concluiu o prefeito.

F1 AO VIVO: Mercedes BLEFANDO? RBR favorita? Ferrari bem? E a 'MEIUCA'? Veja prévia do GP do BAHREIN

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast - Boletim do segundo dia de testes de pré-temporada da F1 no Bahrein

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: McLaren quer restringir relações entre equipes principais e 'satélites'
Artigo anterior

F1: McLaren quer restringir relações entre equipes principais e 'satélites'

Próximo artigo

Com novo formato no fim de semana da F1, programa TELEMETRIA muda para as quintas-feiras

Com novo formato no fim de semana da F1, programa TELEMETRIA muda para as quintas-feiras