McLaren: descontente, frustrada e triste com forma da Honda

Eric Boullier admite que equipe “ousou sonhar” no Canadá, mas revela sentimento negativo ao ver abandono de Alonso perto do fim

McLaren: descontente, frustrada e triste com forma da Honda
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32 and Lance Stroll, Williams FW40
Fernando Alonso, McLaren MCL32, Lance Stroll, Williams FW40
Fernando Alonso, McLaren MCL32, Lance Stroll, Williams FW40
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Daniil Kvyat, Scuderia Toro Rosso STR12, Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32, Fernando Alonso, McLaren MCL32, Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-17 and Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS17
Fernando Alonso, McLaren MCL32, Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17., Daniil Kvyat, Scuderia Toro Rosso STR12, Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR12, Fernando Alonso, McLaren MCL32, Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-17 and Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS17 at te start
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32, Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren
Fernando Alonso, McLaren
Stoffel Vandoorne, McLaren, receives attention
Carregar reprodutor de áudio

Diretor esportivo da McLaren, Eric Boullier afirmou que a situação da Honda “absolutamente não é boa o bastante” após mais uma falha de motor no carro de Fernando Alonso impedir que o time marcasse seu primeiro ponto na F1 em 2017.

Alonso ocupava o 10º lugar da prova, a duas voltas para o fim, quando seu motor perdeu pressão de óleo e foi obrigado a abandonar.

Apesar de ocupar posição na zona de pontuação, Alonso se mostrava crítico ao rendimento da Honda durante a corrida, afirmando que seu déficit de velocidade final em relação aos rivais era “perigoso”.

Foi uma maneira frustrante de encerrar uma semana que já havia sido marcada pelas declarações de Zak Brown, diretor executivo da McLaren, que afirmou ter “sérias preocupações” quanto à capacidade da Honda na F1.

Falando sobre a última falha de motor, Bouliier disse: “Pela primeira vez na temporada, ao andar em décimo e com pouco tempo para a bandeirada, nós ousamos sonhar.”

“OK, não estávamos na expectativa de grandes conquistas: seria um solitário ponto para Fernando, que guiou de maneira fantástica durante toda a tarde, e assim tem sido a cada corrida nos últimos dois anos e meio.”

“Mas, depois de muito trabalho e frustração, um ponto teria sido como uma vitória. E aí veio mais uma frustrante falha. É difícil encontrar as palavras corretas para expressar nosso descontentamento, nossa frustração, e sim, nossa tristeza. Então, direi apenas o seguinte: simplesmente não é bom o suficiente.”

O chefe da Honda, Yusuke Hasegawa, disse ao Motorsport.com que os dados indicaram ter se tratado de uma falha no motor de combustão interna, mas ainda não se sabe suas causas.

Aquele era o terceiro motor de combustão interna de Alonso na temporada, o que significa que o próximo será seu último antes de começar a sofrer punições.

“Se aquilo danificou o MGU-H [que Alonso já extrapolou no ano], então haverá punições. Mas ainda estamos investigando”, explicou Hasegawa.

“Do ponto de vista dos dados, parece ter sido um problema com o motor de combustão interna. Estamos muito decepcionados, porque perdemos a chance de marcar um ponto.”

“Foi positivo que, mesmo em um circuito onde potência é importante, tínhamos a chance de marcar um ponto. Mas estamos decepcionados que a desperdiçamos.”

Hasegawa também esclareceu que “haverá mais punições”, já que Alonso irá ao seu quarto motor de combustão interno com 12 provas restantes na temporada.

compartilhar
comentários
Mercedes trabalhou sem parar na fábrica para entender carro
Artigo anterior

Mercedes trabalhou sem parar na fábrica para entender carro

Próximo artigo

Após trapalhada, Kvyat detona comissários: “Circo estúpido”

Após trapalhada, Kvyat detona comissários: “Circo estúpido”
Carregar comentários