Mercedes admite que quebra na Malásia ainda assombra equipe

Toto Wolf, chefe do time alemão, revelou que a quebra de motor sofrida por Lewis Hamilton na Malásia ainda é um 'fantasma' que preocupa o time nas etapas finais da temporada 2016

Mercedes admite que quebra na Malásia ainda assombra equipe
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid retired from the race with a blown engine
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid retired from the race with a blown engine
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid retired from the race with a blown engine
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid retired from the race with a blown engine
Toto Wolff, Mercedes AMG F1 Shareholder and Executive Director in the FIA Press Conference
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
(L to R): third place Daniel Ricciardo, Red Bull Racing, race winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 and second place Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 in parc ferme
Race winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 celebrates with the team in parc ferme
Carregar reprodutor de áudio

A Mercedes vai para as três etapas finais da temporada preocupada. A quebra de motor sofrida por Lewis Hamilton no GP da Malásia ainda assombra o britânico e o time - Hamilton admitiu que o receio de sofrer um novo problema ficou na mente durante todo o GP dos Estados Unidos, realizado no último domingo (23).

"Passei a corrida toda preocupado com isso. Meu medo era viver a mesma coisa, ouvir o som que ouvi na MaIásia. Então senti eu fiquei muito grato quando o carro cruzou a linha de chegada", disse.

Toto Wolff, chefe da Mercedes, está ciente do quanto é importante para o time garantir que a disputa entre Hamilton e Nico Rosberg não seja afetada pela confiabilidade. Por isso as memórias da Malásia ainda têm influência sobre a equipe.

"Nunca é algo totalmente tranquilo, mas creio que foi tão bom quanto poderia ser em relação ao motor", disse Wolff sobre a corrida de Hamilton nos Estados Unidos.

"Na Malásia, aconteceu do nada e é alto que ainda nos afeta. O trauma permanecerá por um tempo conosco", afirmou.

Questionado sobre o quão grande é o estresse dentro da Mercedes para que outro problema de confiabilidade não aconteça, Wolff respondeu: "É muito estressante para os rapazes na garagem, pois há muita responsabilidade e pressão sobre eles – tudo o que tem sido falado sobre o tema, consciente ou inconscientemente, coloca ainda mais pressão sobre eles. Não é a coisa certa a se fazer", ressaltou.

"Nosso trabalho é tirar a pressão, pois a responsabilidade permanece lá - é como esses rapazes trabalham. Então, e eu acho que você precisa escrever algo, temos um tópico sobre o qual escrever, que é esse 'fantasma'", completou.

compartilhar
comentários
Massa confirma presença na Corrida dos Campeões de 2017
Artigo anterior

Massa confirma presença na Corrida dos Campeões de 2017

Próximo artigo

Após nova falha, Haas pode muda de fornecedora de freios

Após nova falha, Haas pode muda de fornecedora de freios
Carregar comentários