Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Mercedes: Mudar conceito da asa dianteira pode levar meses

compartilhar
comentários
Mercedes: Mudar conceito da asa dianteira pode levar meses
Por:
25 de fev de 2019 11:19

Chefe do time diz que acredita em convergência entre as equipes durante a temporada, mas que grandes alterações serão lentas

Os novos regulamentos aerodinâmicos da Fórmula 1 de 2019 trouxeram uma fascinante divergência de abordagens sobre a melhor forma de gerenciar o fluxo de ar na frente do carro.

Leia também:

Embora times como Mercedes e Red Bull tenham optado por designs de asa dianteira mais tradicionais, a Ferrari e a Alfa Romeo fizeram algo totalmente diferente – com as bordas externas da asa dianteira inclinadas para baixo em direção à placa final para ajudar a produzir o fluxo externo.

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, disse que sua equipe está fazendo o que lhe bem serviu nos últimos anos, mas que não deve ignorar a possibilidade de que possa haver ideias melhores no grid.

"Você precisa ter a mente aberta", disse ele em um evento da patrocinadora da Mercedes, a Petronas. "Sempre tivemos uma filosofia de design diferente de muitas das outras equipes”.

"Nós fomos diferentes das outras equipes. Nós nunca tivemos rake no carro em comparação com algumas das outras equipes. Não é porque acreditamos que nosso conceito é superior em todos os ângulos, mas acreditamos que todo o pacote de unidade de potência do carro é melhor para nós desse jeito.”

"Dito isso, e com a nova mudança regulatória, você precisa ter a mente aberta sobre o que os outros fizeram. E se algo funcionar melhor, todas as equipes no momento olharão o que os outros colocaram no carro e tentarão fazer o mesmo."

"Essas são coisas que você não faz de um dia para o outro. Se você pensasse em mudar o conceito aerodinâmico do carro, não é questão de dias ou semanas. É uma questão de meses.”

O cronograma de Wolff de levar vários meses para mudar os conceitos da asa dianteira está alinhado com o que o diretor técnico da Renault, Nick Chester, prevê.

"Se você decidir que está no caminho errado e precisar ir para um conceito de asa dianteira muito diferente, não será fácil", disse Chester, quando perguntado pelo Motorsport.com sobre como seria desafiador mudar totalmente os conceitos.

"Há um longo caminho. Então, você teria que desenvolver por alguns meses para fazer tudo funcionar, então não seria fácil mudar."

Chester disse que sua equipe ainda está avaliando os diferentes conceitos de asas, e sugeriu que ao longo da temporada poderia haver alguma convergência entre os times no melhor design.

"Obviamente estamos sempre interessados ​​no que outras pessoas estão fazendo, por isso estamos olhando para as outras opções", disse ele.

"Há uma grande variedade entre tentar obter o máximo de carga externa possível e tentar usar o outwash para empurrar o ar para fora da roda para tentar descarregar isso e não forçar demais a asa e as estruturas da placa final.”

"Então há um pouco de equilíbrio a ser atingido e ao longo da temporada veremos como todos se desenvolvem, e eu espero que haja uma tendência de ir para um lado. Mas, por outro lado, existem carros se saindo muito bem com soluções diferentes."

O diretor técnico da Force India, Andy Green, disse que não é impossível que as diferentes abordagens permaneçam, já que as equipes pensaram em como equilibrar a falto dos benefícios do outwash.

"Equipes como a Mercedes estão com sua filosofia há um bom tempo", disse ele. "Eles se destacaram como diferentes e conquistaram cinco campeonatos. Portanto, há sempre espaço para outra filosofia, e eles provaram isso ao longo dos anos”.

"Podemos acabar com várias, ou uma ou duas filosofias diferentes na asa dianteira e ambas podem ser igualmente competitivas. Teremos que esperar para ver."

Reportagem adicional por Marco Congiu

Próximo artigo
Kimi diz que transição da Ferrari para Alfa Romeo tem sido “fácil”

Artigo anterior

Kimi diz que transição da Ferrari para Alfa Romeo tem sido “fácil”

Próximo artigo

Bottas: “Sinto que ainda não consegui nada na Fórmula 1”

Bottas: “Sinto que ainda não consegui nada na Fórmula 1”
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Mercedes Compre Agora
Autor Jonathan Noble