Mercedes prevê reação de seus rivais no GP da Hungria

Toto Wolff minimiza folga do time no Mundial de Construtores e admite que a disputa deve se estender ao máximo em 2017

Mercedes prevê reação de seus rivais no GP da Hungria
Race winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1, Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1, celebrates with Billy Monger and the team
Race winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
Race winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
Race winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08, Sergio Perez, Sahara Force India F1 VJM10
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08
Carregar reprodutor de áudio

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, acredita que as equipes rivais darão início a um período de reação a partir do GP da Hungria deste fim de semana, de modo que a disputa pelo título da F1 em 2017 ainda ficará em aberto.

A equipe alemã lidera o Mundial de Construtores com 55 pontos à frente da Ferrari; já entre os pilotos, Lewis Hamilton está apenas um atrás de Sebastian Vettel, tendo vencido quatro vezes nas últimas quatro etapas disputadas.

Wolff acredita que o cenário atual tem pouca representatividade, já que a disputa ainda terá vários outros capítulos. “Precisamos fazer o trabalho de novo, começando pelo primeiro treino livre na Hungria. Nossos rivais estarão determinados a reagir forte, e precisamos esperar por isso. Não há complacência alguma na Mercedes, apenas uma determinação firme para fazer o trabalho”, disse.

“Chegamos à metade da temporada de 2017 e os dois campeonatos estão em aberto no momento. A tabela de pontos mostra que temos uma pequena vantagem nos construtores e um pequeno atraso nos pilotos. Mas isso não é o importante a essa altura – não há prêmios dados a campeões de meia temporada.”

“Nossa abordagem é encarar fim de semana por fim de semana, construindo nossa performance em cada circuito de maneira lógica e alma. A hora de se preocupar com pontos virá mais tarde.”

A Mercedes venceu três vezes nas últimas quatro corridas – Valtteri Bottas triunfou no GP da Áustria, em junho. Já a Ferrari não sobe ao topo do pódio desde maio, no GP de Mônaco.

compartilhar
comentários
Tradicional e cruel: Veja curiosidades do GP da Hungria
Artigo anterior

Tradicional e cruel: Veja curiosidades do GP da Hungria

Próximo artigo

Verstappen vive ano de decepção incomum, revela pai

Verstappen vive ano de decepção incomum, revela pai