Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
58 dias
20 mai
Próximo evento em
72 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
86 dias
10 jun
Próximo evento em
93 dias
24 jun
Próximo evento em
107 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
114 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
128 dias
29 jul
Próximo evento em
142 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
170 dias
02 set
Próximo evento em
177 dias
09 set
Próximo evento em
184 dias
23 set
Próximo evento em
198 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
205 dias
07 out
Próximo evento em
212 dias
21 out
Próximo evento em
226 dias
28 out
Próximo evento em
233 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
269 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
278 dias

Montoya: Williams colocou pessoas certas nos lugares errados

Colombiano diz que um dos erros da equipe nos últimos anos foi colocar pessoas em tarefas diferentes do que deveriam

compartilhar
comentários
Montoya: Williams colocou pessoas certas nos lugares errados

A Williams é uma das equipes de maior sucesso na história da Fórmula 1, com sete campeonatos de pilotos, nove de construtores e 114 vitórias. No entanto, a equipe de Grove está passando por uma seca de oito anos sem triunfos e nas últimas duas temporadas ocupou o último lugar no campeonato mundial de construtores.

A falta de um caminho claro por parte da equipe pôde ser vista com um grande número de mudanças de cargos de liderança técnica, em que Pat Symonds se mudou no final de 2016 antes da chegada de Paddy Lowe, vindo de um período de sucesso na Mercedes, que não conseguiu repetir, e finalmente se afastando da equipe no início da temporada passada. Patrick Head retornou como consultor técnico e recentemente a nova estrutura técnica da equipe foi formada.

Leia também:

Juan Pablo Montoya, que correu na Williams entre 2001 e 2004, disputando o título mundial em 2003, opinou sobre a atual situação da equipe em recente entrevista ao Motorsport.com Latino.

"Na minha opinião, há pessoas que são muito boas em certas coisas. É como dizer 'você é muito bom como jornalista, mas isso não significa necessariamente que você é bom em gerenciar um canal, porque você é bom em reportagens, não necessariamente dirigindo jornalistas", disse o colombiano, vencedor de quatro GPs com a Williams, incluindo Mônaco em 2003.

"Então, quando você coloca uma pessoa que é boa em determinadas coisas para fazer aquilo que ela não é boa, isso não ajuda. E acho que esse foi um dos grandes problemas que a Williams teve, que no desespero eles começaram a contratar pessoas, eles acreditavam que era a solução e não tiravam vantagem no que as pessoas eram boas”, explicou.

Há uma semana, a Williams anunciou que a equipe está procurando investidores para salvar sua presença a longo prazo no grid da F1 e Montoya acredita que sua antiga equipe encontrará compradores.

"Espero que eles sobrevivam. Provavelmente alguém vai colocar dinheiro lá e acabar colocando o filho de alguém lá, como acontece muitas vezes."

"Se você observar, por exemplo, o que aconteceu com a Tyrrell, que foi um time incrível por muitos anos, quando deu errado, deu muito errado até terminar. E foi um time que ganhou tudo", comparou o colombiano.

Pizzonia x Heidfeld: a verdade sobre a disputa marcada por mentiras e até "espionagem"

PODCAST: A Williams tem salvação?

 

O dia em que Webber se deu conta que não seria campeão com a Red Bull

Artigo anterior

O dia em que Webber se deu conta que não seria campeão com a Red Bull

Próximo artigo

Russell domina em Baku e vence GP virtual pela terceira vez seguida; Pietro é 6º

Russell domina em Baku e vence GP virtual pela terceira vez seguida; Pietro é 6º
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Federico Faturos