O que acontece com um carro de F1 ao fim de uma temporada?

A Mercedes revelou o que faz com cada carro de Fórmula 1 após o término de uma temporada completa e o processo é tão curioso quanto trabalhoso

Mercedes

A cada temporada, as equipes de Fórmula 1 constroem seus monopostos para competir por seus objetivos e conquistar o título, mas, quando o ano termina, esse carro não estará mais oficialmente na pista. No entanto, todo esse trabalho para criar um dos carros mais rápidos do planeta não é em vão, e as equipes o reutilizam para diferentes coisas.

Leia também:

Graças à Mercedes, agora sabemos mais sobre o que eles fazem com esses carros que se tornam itens de colecionador quando cruzam a linha de chegada na última corrida da temporada. Os alemães estão ansiosos para continuar fazendo o que nasceram para fazer - correr - e, por isso, todos os departamentos da fábrica trabalham para garantir um fluxo suave de peças e remover os componentes que não serão usados para desenvolver coisas novas.

 

"Verificamos se os carros mais antigos podem usar essas peças, se elas podem ser usadas para desenvolvimentos futuros ou se não são mais necessárias. Qualquer que seja a decisão, a eficiência está no centro de tudo, garantindo que obtenhamos o máximo de cada componente", dizem eles sobre o que fazem com cada carro que constroem e devolvem após um ano de competição.

Tudo o que chega à área que eles chamam de 'Heritage' é registrado, catalogado e recebe um local de armazenamento para facilitar a recuperação, tudo sob o mesmo teto. Além de deixar alguns carros em seus extensos museus de história para inspirar os fãs e as gerações futuras, a equipe alemã faz roncar os motores de glórias passadas para que eles não percam seu valor, mesmo que isso custe uma manutenção anual muito detalhada.

Os mesmos processos são empregados para cuidar dos veículos, como acontece com os carros de Fórmula 1 de hoje, e isso é feito para garantir que tudo seja mantido em condições imaculadas e pronto para ser usado quando eles quiserem colocá-lo de volta na pista. A Mercedes está ciente da importância de cuidar de suas criações e, graças a isso, podemos ver imagens como a de Mick Schumacher pilotando o W02 que seu pai usou em sua última passagem por um GP antes de se aposentar.

No entanto, os alemães estão guardando mais do que apenas carros: "Não se trata apenas de carros e peças. Estamos cientes da importância de preservar as memórias e as conquistas de cada temporada, e é por isso que preservamos cuidadosamente uma grande variedade de objetos de recordação, como troféus, trajes de corrida, capacetes e até mesmo material de arquivo, como desenhos e folhas de preparação."

"Nosso patrimônio não é apenas uma coleção de objetos, é um testemunho vivo da paixão e da dedicação de todos na equipe", comentam os alemães. "A missão da nossa equipe não é apenas criar história, mas também garantir que ela nunca seja esquecida. Nós nos esforçamos para inspirar as futuras gerações de entusiastas do automobilismo, lembrando-os do incrível legado que foi construído ao longo dos anos."

Os bastidores da entrevista exclusiva com Toto Wolff

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1: Interlagos ganha destaque na premiação da FIA em Baku
Próximo artigo F1: Entenda a polêmica envolvendo o troféu de Hamilton dado pela FIA

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil