Fórmula 1
04 set
Próximo evento em
24 dias
R
GP da Toscana
11 set
Próximo evento em
31 dias
R
GP de Singapura
17 set
Canceled
R
GP da Rússia
25 set
Próximo evento em
45 dias
R
GP do Japão
08 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
23 out
Canceled
R
GP do México
30 out
Canceled
R
GP do Brasil
13 nov
Canceled
R
GP de Abu Dhabi
27 nov
Próximo evento em
108 dias

Pérez explica cláusula que pode levar à saída da Racing Point, mas defende: "Estou trabalhando para que isso não aconteça"

compartilhar
comentários
Pérez explica cláusula que pode levar à saída da Racing Point, mas defende: "Estou trabalhando para que isso não aconteça"
Por:
22 de jul de 2020 17:23

Se a cláusula for executada, piloto mexicano pode perder vaga na Racing Point / Aston Martin para Sebastian Vettel, mesmo com contrato até 2022

Fora das pistas, o tema que dominou o GP da Hungria de Fórmula 1 foi a possível ida de Sebastian Vettel para a Racing Point / Aston Martin em 2021, no lugar de Sergio Pérez, apesar do mexicano ter contrato com a equipe até o final de 2022. Essa saída pode ser possibilitada devido a uma cláusula em seu contrato, e o piloto explicou a que ela se refere.

Nas coletivas de quinta-feira, o tetracampeão reconheceu que teve conversas com a equipe e, embora alguns sugiram que a dupla mais competitiva seria Vettel e Pérez, substituindo Lance Stroll, o filho do dono da equipe não tem intenção de renunciar seu posto.

Leia também:

Durante uma entrevista à emissora espanhola Movistar antes do início do GP, Pérez deixou claro que não espera que a chegada de Vettel ponha em dúvida a permanência de seu companheiro: "Acho que é óbvio quem sairia. Sou pai, não expulsaria meu filho, mas não posso dizer muito".

"Há muitas coisas envolvidas. Da minha parte, tudo continua igual, eu tenho um contrato com a equipe". Mas Pérez ainda não foi avisado de nada sobre a possibilidade de sua saída.

"Não, obviamente existem discussões internas dentro da equipe, mas até hoje tudo permanece normal".

Sergio Pérez, Racing Point RP20

Sergio Pérez, Racing Point RP20

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Pérez indicou que tem um bom relacionamento com Lawrence Stroll, que assumiu o controle da então Force India graças a uma série de movimentos que começaram com ações legais tomadas pelo mexicano em face da situação complicada que a equipe estava enfrentando em 2018. Esse processo levou à mudança de dono, para a posse do canadense.

Com relação à cláusula, alvo de muitas especulações, que sua equipe pode usar para rescindir o contrato, Pérez esclareceu que ela não tem nada ver com a performance na pista ou com resultados.

"Em todos os contratos, sempre há cláusulas. Esta tem um pouco a ver com a questão do patrocínio. Essa cláusula pode ser usada, mas estou trabalhando duro para que isso não aconteça em nome de todos os meus patrocinadores. É uma questão mais global... não depende de um único patrocinador".

VÍDEO: Para Massa, "Hamilton tem bom coração, mas não é feliz"

PODCAST #059: O debate de fãs e haters sobre Hamilton com presença de Eric Granado

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

F1: GP da Espanha não será afetado por novas restrições da Catalunha contra Covid-19

Artigo anterior

F1: GP da Espanha não será afetado por novas restrições da Catalunha contra Covid-19

Próximo artigo

F1: Chefe da Red Bull diz que não entende críticas a Albon

F1: Chefe da Red Bull diz que não entende críticas a Albon
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pilotos Sergio Perez Compre Agora
Autor Luis Ramírez