Fórmula 1
07 ago
Corrida em
10 Horas
:
21 Minutos
:
22 Segundos
04 set
Próximo evento em
25 dias
R
GP da Toscana
11 set
Próximo evento em
32 dias
R
GP de Singapura
17 set
Canceled
R
GP da Rússia
25 set
Próximo evento em
46 dias
R
GP do Japão
08 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
23 out
Canceled
R
GP do México
30 out
Canceled
R
GP do Brasil
13 nov
Canceled
R
GP de Abu Dhabi
27 nov
Próximo evento em
109 dias

Polícia prende manifestantes após protesto ambiental durante largada do GP da Grã-Bretanha

compartilhar
comentários
Polícia prende manifestantes após protesto ambiental durante largada do GP da Grã-Bretanha
Por:
Co-autor: Alex Kalinauckas
2 de ago de 2020 18:49

Faixa do grupo ambiental Extinction Rebellion foi exibida durante a volta de apresentação e quatro pessoas foram detidas

As polícias de Silverstone e de Northamptonshire abriram uma investigação depois que quatro manifestantes foram presos por entrar na pista antes do início do GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1, exibindo uma faixa na última curva do circuito.

Leia também:

Uma faixa rosa do grupo ambiental Extinction Rebellion foi vista sendo desenrolada sobre painéis de patrocínio na curva ‘Club’, no momento em que os carros saíram do grid para a volta de apresentação. Veja abaixo o vídeo do momento:

 

As fotografias mostraram os manifestantes, vestidos com macacões pretos, camisetas e máscaras com o logotipo do grupo, sendo levados para longe da lateral do circuito.

Um comunicado do circuito disse que quatro indivíduos envolvidos no protesto foram detidos. “Durante a corrida, a Polícia de Northamptonshire tomou conhecimento de quatro pessoas detidas pela segurança de Silverstone dentro do perímetro do local", disse o comunicado.

“Policiais estão trabalhando de maneira próxima com o Circuito de Silverstone e conduzindo uma investigação completa. Quatro pessoas foram detidas e estão sob custódia da polícia”.

Em busca de garantir que apenas indivíduos que estavam cumprindo os protocolos de coronavírus pudessem entrar no local, a F1 tem operado controles rígidos para as corridas com portões fechados da temporada.

Não é a primeira vez que manifestantes utilizaram corridas da F1 como oportunidade de promover suas causas. No GP da Bélgica de 2013, o Greenpeace fez um protesto contra a Shell, que foi a patrocinadora principal do evento.

O Extinction Rebellion publicou um comunicado em seu website dizendo que os manifestantes “não estavam lá para interromper a corrida de hoje, mas para enviar uma mensagem clara para os milhões de espectadores: que o mundo está muito fora do caminho para impedir a emergência climática e ecológica, e a meta de zero carbono para 2050 da União Europeia e do Reino Unido está muito atrasada”.

Donald Bell, integrante do Extinction Rebellion, elogiou o compromisso da F1 em tornar-se neutra em carbono até 2030, com o golpe aparentemente destinado a enviar uma mensagem aos governos da União Europeia e aos líderes do Reino Unido.

"Hoje foi uma oportunidade para lembrar ao mundo que a crise climática e ecológica não desapareceu e está se intensificando todos os dias.

"Embora aplaudamos a Fórmula 1 por tomar as medidas ousadas e se comprometer a chegar a zero carbono até 2030, essa forte liderança zomba da própria meta de 2050 dos governos da UE e do Reino Unido.

“Pelos padrões do próprio GP, 2050 é tarde demais. Chegou a hora dos governos do mundo mostrarem alguma liderança própria”.

PÓDIO: Hamilton vence com três rodas em GP da Grã-Bretanha maluco

PODCAST: Bastidores do futuro do GP do Brasil e os ambientes de F1 favoritos de Reginaldo Leme

 

F1: Hamilton quebra jejum e vence Piloto do Dia depois de dois anos com triunfo em Silverstone

Artigo anterior

F1: Hamilton quebra jejum e vence Piloto do Dia depois de dois anos com triunfo em Silverstone

Próximo artigo

Hamilton culpa detritos na pista por falha dos pneus na última volta do GP da Grã-Bretanha

Hamilton culpa detritos na pista por falha dos pneus na última volta do GP da Grã-Bretanha
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble