Porta de entrada para a Andretti? Presidente da FIA quer iniciar processo de entrada para novas equipes na F1

Anúncio de Sulayem formaliza o interesse da FIA em expandir o grid da F1, limitado pelo regulamento atual a 24 carros, ou seja, duas equipes a mais

Valtteri Bottas, Alfa Romeo C42, Sebastian Vettel, Aston Martin AMR22, to the grid for the start

O presidente da FIA, Mohammed ben Sulayem, aproveitou o início do ano para fazer um anúncio que deve mexer com o paddock da Fórmula 1. Sulayem convocou a Federação para trabalhar no lançamento de uma chamada de inscrições para estudar projetos de equipes interessadas em integrar o grid do Mundial.

Este é um passo importante na perspectiva de acolher uma ou mais equipes novas na Fórmula 1. Embora não tivesse feito até agora, a FIA vai lançar oficialmente um processo que visa acolher novos concorrentes na principal categoria do automobilismo mundial.

Leia também:

"Pedi à minha equipe na FIA para trabalhar em um processo de manifestação de interesse para potenciais novas equipes no Campeonato Mundial de Fórmula 1", escreveu Sulayem em sua conta oficial no Twitter.

Esta abordagem da FIA deve permitir estabelecer um quadro formal, enquanto são mais ou menos conhecidos os projetos das dez equipes já existentes, em um grid que pode chegar a até 12, segundo o regulamento.

O projeto mais divulgado é o da Andretti, que tem sido muito vocal sobre suas intenções, a ponto de causar desconforto em algumas das equipes atuais e até mesmo do CEO da F1, Stefano Domenicalli.

Michael Andretti vem criticando a FIA e a F1 pela inação na resposta ao seu pedido de entrada na categoria, incialmente prevista para 2024, mas vem dando sequência ao seu projeto, afirmando ter os 200 milhões de dólares de taxa de entrada, além de ter anunciado recentemente uma expansão de sua fábrica nos EUA.

Recentemente, outro projeto foi revelado, do bilionário de Hong Kong Calvin Lo, que considera ter uma nova equipe até 2026. Por fim, há o caso da Porsche, cujo futuro ainda parece vago desde o fim das negociações com a Red Bull. Não sabemos se, no momento, a montadora alemã segue em busca de uma equipe para formar uma parceria ou se considera se aventurar em um projeto próprio.

Uma coisa é certa: se a FIA está preparando a convocação é porque esses candidatos existem. Uma vez que eles se apresentem, isso dará oportunidade para a Federação, a F1 e as equipes avaliarem os projetos, sua seriedade e solidez financeira.

ÚLTIMO GP de Clark; Hill e P. Rodríguez, datas BIZARRAS e +: corridas da F1 em fins de ano

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate os piores do ano na F1 2022

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Nova fábrica será "ponto de virada" para Aston Martin, diz chefe da equipe
Próximo artigo F1: Verstappen não entende por que continua batendo tanto com Hamilton

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil