Fórmula 1
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Prefeito de Londres crê na possibilidade de corrida da F1 nas ruas da cidade

compartilhar
comentários
Prefeito de Londres crê na possibilidade de corrida da F1 nas ruas da cidade
Por:
19 de dez de 2018 15:26

Por meio de um porta-voz, Sadiq Khan acredita experiência em receber eventos para conseguir ter os carros da F1 competindo nas ruas da cidade

A perspectiva da realização de um GP de Londres foi impulsionada pelo prefeito da cidade, que acredita que "deva ser possível", e pela Fórmula 1, que visa uma corrida nas ruas da capital.

Uma prova na cidade inglesa tem sido pouco mais que um sonho há vários anos, mas é uma opção que a Liberty Media continua explorando.

O futuro do GP da Grã-Bretanha está sob ameaça porque o atual anfitrião, Silverstone, ativou uma cláusula de quebra em seu contrato com a F1, o que significa que a corrida de 2019 será a última sem um novo contrato.

No entanto, a F1 deixou claro que quer manter sua presença.

Enquanto um GP de Londres tem vários desafios logísticos, o prefeito da cidade, Sadiq Khan, considera realista.

Um porta-voz do gabinete do prefeito disse: “Londres está sempre aberta para sediar os maiores e melhores eventos esportivos do mundo, desde a final da Euro 2020 até a NFL, da Copa do Mundo de Críquete até a Major League Baseball.

"O prefeito acredita que deve ser possível organizar uma corrida em Londres no futuro e pediu à sua equipe para explorar as opções com a F1."

A F1 está pressionando por mais corridas de rua e o Vietnã se unirá ao calendário em 2020 com um evento na cidade de Hanói.

Em entrevista ao jornal londrino Evening Standard, o diretor esportivo da F1, Ross Brawn, disse que uma corrida na periferia da cidade é a melhor opção.

"A F1 teria atividades no mínimo por uma semana, a interrupção que causaria no centro de Londres seria inaceitável", disse Brawn.

“Eu não acho que os londrinos realmente precisem se preocupar com a gente assumir o centro de Londres por uma semana.”

"Mas há coisas na periferia que estão sendo exploradas, não no centro de Londres, mas na Grande Londres."

Não houve nenhum progresso em Silverstone negociando um novo acordo, embora esta semana seu órgão regulador, o British Racing Drivers Club tenha descartado relatos de que uma oferta foi recentemente apresentada à F1.

Antes do final da atual temporada, o chefe comercial da F1, Sean Bratches, sugeriu que tinha opções além de Silverstone para o GP da Grã-Bretanha.

No entanto, Brawn disse que os esforços da F1 para realizar uma corrida em Londres não virão necessariamente às custas de Silverstone, que tem sido o anfitrião do GP da Grã-Bretanha desde 1987.

"Gostaríamos de ver Londres complementando Silverstone, não substituindo", disse Brawn.

“Nós poderíamos ver maneiras de fazer funcionar os dois lados. Londres é uma cidade icônica com uma enorme história no esporte e há um enorme entusiasmo aqui.”

Próximo artigo
Diretor da Williams: Stroll chegou à F1 “cedo demais”

Artigo anterior

Diretor da Williams: Stroll chegou à F1 “cedo demais”

Próximo artigo

Brawn crê que Leclerc não será tão "acomodado" quanto Raikkonen

Brawn crê que Leclerc não será tão "acomodado" quanto Raikkonen
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Scott Mitchell