Quanto ganham os chefes de equipe da Fórmula 1?

Muito se especula sobre os valores recebidos pelos pilotos por temporada, mas chegou a hora de descobrir as cifras do terceiro membro mais importante da equipe

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing, Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes AMG

Quando tudo parecia resolvido em relação às contratações para a temporada 2023 da Fórmula 1, a demissão de Mattia Binotto como chefe de equipe da Ferrari abriu a fresta para que se iniciasse uma série de movimentos que resultaram na contratação de Frederic Vasseur pela escuderia italiana.

Leia também:

O francês será o representante máximo da equipe de Maranello, o mesmo que Andrea Stella na McLaren depois da saída de Andreas Seidl à Sauber, e é sempre interessante, em meio a nova era de limite orçamentário, conhecer 'as bases' desses nomes, apesar dos três empregados com maiores salários das equipes não serem computados no teto (pilotos e chefe de equipe).

De acordo com o site Sportune, o chefe de equipe com a conta mais recheada ao fim de cada ano é Toto Wolff, que recebe da Mercedes cerca de 16 milhões de euros - uma quantidade que o colocaria na quarta posição entre os pilotos, ficando atrás apenas de Lewis Hamilton, Max Verstappen e Fernado Alonso.

Tal cifra pode ser justificada, uma vez que o austríaco conquistou oito títulos de construtores consecutivos desde que começou a aventura dos motores híbridos, mas há outro na F1 que não está tão longe.

Se trata do chefe da Red Bull, Christian Horner, que embolsa de 8 a 12 milhões de euros por temporada, sendo as duas últimas coroadas com títulos (dois de piloto e um de construtores). O britânico entraria na faixa de pilotos composta por Charles Leclerc, Carlos Leclerc e Sergio Pérez. Vale destacar que Horner recebe um salário bem maior que o segundo piloto da Mercedes George Russell.

Para os 'novatos', ainda que não foi revelado as cifras oficiais de seus contratos, estima-se que Frederic Vasseur irá receber de 6 a 8 milhões de euros por seu posto na direção da Ferrari, o mesmo que Andreas Seidl como CEO da Sauber - que segue em busca de um chefe de equipe para a Alfa Romeo que irá se converter em Audi a partir de 2026.

A título de comparação, Max Verstappen, o piloto com maior vencimento, ganha cerca de 40 milhões de euros em uma temporada, mas este pode chegar aos 50 milhões com adições de bônus. Os salários do chefes de equipe e dos pilotos não são contabilizados no teto orçamentário uma vez que estão isentos da regulamentação.

Bastidores da possível 'volta' da Honda à F1, como montadora ou equipe própria

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate os pilotos destacados da F1 2022; ouça já!

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Marko alega que Ricciardo será útil pelo "sorriso" e descarta pressão sob Pérez
Próximo artigo VÍDEO: Mercedes liga W14 pela primeira vez

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil