Racing Point trará "quase um carro novo" ao GP da Alemanha de F1

compartilhar
comentários
Racing Point trará "quase um carro novo" ao GP da Alemanha de F1
Por:
17 de mai de 2019 14:06

Equipe está planejando grandes atualizações de seu modelo para GP da Alemanha, que o diretor técnico Andy Green descreveu como "quase um carro novo"

A Racing Point está buscando uma mudança de filosofia aerodinâmica após ter trocado seu programa de túnel de vento da Toyota, na Alemanha, para a instalação da Mercedes em Brackley.

A equipe de Silverstone aumentou o ritmo de seu desenvolvimento este ano, com recursos extras que permitiram acelerar o lançamento de novas peças para o carro, enquanto anteriormente isso era muitas vezes dificultado por restrições financeiras.

Leia também:

Pacotes de atualizações aerodinâmicas e de suspensão dianteira foram introduzidos em Barcelona, ​​embora a equipe tenha se esforçado para otimizá-lo.

A próxima grande atualização está prevista para antes das férias de verão, provavelmente para o GP da Alemanha, no final de julho.

"Este é um dos grandes", disse Otmar Szafnauer, diretor da equipe, ao Motorsport.com. "E a filosofia aerodinâmica mudará também, então é uma grande coisa. Temos que tentar chegar o mais cedo possível, espero que antes da Hungria."

Szafnauer negou que tal mudança de filosofia no meio da temporada fosse um risco: "Não é um risco, não. Acho que outras pessoas já estão fazendo o que estamos tentando fazer.”

O diretor técnico, Andy Green disse que as mudanças são especificamente para resolver os problemas que têm dificultado a equipe em pistas como o Barcelona.

"É um circuito difícil para nós em relação ao equilíbrio do carro que tivemos recentemente", observou ele. "E eu estou falando nos últimos anos, é algo que não conseguimos abordar completamente por um tempo.”

"Mas temos algumas novas peças chegando, quase um carro novo chegando, antes do fechamento do verão. Espero resolver algumas das questões que tendemos a ter neste tipo de circuito."

Falando sobre as fraquezas atuais do carro, ele disse: "É apenas o comprimento das curvas. Em um ângulo de 180 graus, nós tendemos a usar muito dos pneus, não podemos manter um bom equilíbrio para todas as curvas.”

"Você pode ter um bom equilíbrio no meio da curva, no início dela ou no final, mas não conseguimos ir do começo ao fim com um bom equilíbrio. Essa é a parte que estamos brigando."

Próximo artigo
Interlagos ganha força na tentativa de permanecer no calendário da F1

Artigo anterior

Interlagos ganha força na tentativa de permanecer no calendário da F1

Próximo artigo

Zandvoort aposta em mudanças na pista para favorecer ultrapassagens com F1

Zandvoort aposta em mudanças na pista para favorecer ultrapassagens com F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Racing Point
Autor Adam Cooper
Seja o primeiro a receber as últimas notícias